Poderes Cósmicos Fenomenais! Dentro de uma lampadazinha…


I Corintios 12:28
Aqueles que Deus estabeleceu na Igreja são,
em primeiro lugar, apóstolos;
em segundo lugar, profetas;
em terceiro lugar, mestres…
A seguir vêm
os operadores de  milagres,
as operações de curas,
o dom da assistência/ajuda/ auxilio/beneficio
o dom da direção/governo/administração
e o dom de falar em línguas.

Aqueles que Deus estabeleceu na Igreja é uma frase particularmente notável.  Inspiradora. Esclarecedora.  
As Escrituras são lidas por aqueles que crêem como suas frases fossem postulados. 
Porque? Porque se ela é uma revelação divina, atestada por profetas, confirmada por profecias, então dela emanam as leis e princípios que estabelecem a vida espiritual do ser humano.  

Cada trecho, cada enunciado, cada associação de fatos, coisas, pessoas, atos, atitudes, ações, não estão citadas ocasionalmente nas Escrituras. De diferentes formas as declarações bíblicas sublimam a ciência de Deus sobre as coisas, assim como escancaram sua sabedoria. O Espírito age como um legislador competente, outras vezes como um pedagogo perfeito, tomando emprestadas para si as palavras dos apóstolos,  inspirando-as de um modo único, como em nenhum outro escrito humano, estabelecendo coisas fantásticas relacionadas ao reino de Deus.

Primeiro, no texto acima, vemos que há uma ordem espiritual,  que exite uma organização que o Espírito concedeu a sua Igreja, ao Corpo constituído por todos os que amam e adoram a Deus.  

E foi ele e não certa liturgia que o estabeleceu.  

Significa em ultima e primeira instancia que nunca-vai-deixar-de-ser. 
Vai ser assim e ponto final. 

Uma igreja sã significa nela a existência da maioria (imagino eu) dos dons/cargos/expressões ministeriais inclusos nessa lista.    Com tudo que tais cargos representam, manifestam e contém. (Eu quase escrevi contudo…risos)

Tem um tremendo cheiro de eternidade nas coisas dessa lista.
E nela há um princípio de autoridade imprescritível. Impreterível. Inalienável.  
DEUS ESTABELECEU. Grata asserção.
Logo, não vai ser o teólogo não-sei-das-quantas que vai desdizer o que está dito, ou desestabelecer o que por Deus foi estabelecido como FUNDAMENTO para sua igreja.  
E viva!
Havemos apóstolos!
Havemos profetas!
Havemos mestres!  
Havemos milagres!

A ordenação nesta lista é outra coisa pra-lá-de-boa. Supimpa. Superb. Pró-ativa. Didática.
 
Nela, na lista, vemos uma ordem subjacente (sempre quis escrever a palavra subjacente), que nos conduz à algumas belíssimas deduções. 
Verifique mortal, que antes dos dons de assistência/auxílio, antes dos dons de administração/governo – normalmente representado pelos pastores, bispos e sacerdotes,  a lista nos dá uma dica de como o Espírito de Deus gostaria que as coisas funcionassem.  
Imediatamente antes destes ministérios temos:

os operadores de  milagres/operação de milagres/milagres
as operações de curas, curas.
Uau! Isso é que é lista de prioridades! Quando você vai a um supermercado, prioriza determinados itens. Quando realiza um grande empreendimento industrial ou projeto, necessita de prioridades.   Delineia um plano de ação, um guia de desenvolvimento. Quando uma escola desenvolve uma atividade de ensino necessita de um planejamento estratégico.  Assim como tentar chegar ao coração de quem você ama.  Muitos casais se conheceram, por assim dizer, por acidente. Mas, muitos dedicaram horas a pensar qual seria a melhor abordagem, quais palavras, quais presentes, quais atividades deveriam imaginar para iniciar um romance. A moça diante do espelho se esmera em vários itens. Ela busca o vestido, a maquiagem perfeita, o penteado e até o perfume, sem esquecer os sapatos.  E alguns itens são essenciais.  Dificilmente uma jovem iria para o seu primeiro encontro sem estar perfumada.  O Espírito de Deus propôs uma estratégia para sua igreja divulgar seu evangelho. E na lista de coisas essenciais e importantes colocou a operação milagrosa e as curas acima e em primeiro lugar que mesmo o ministérios de assistência social/auxilio/beneficência da igreja.  Significa que mais que auxiliar alguém com dádivas, como roupas, presentes, recursos, bens ou alimentos, a igreja deveria almejar abençoar ao mundo com a operação milagrosa! 

Tudo na lista do apóstolo é composto de coisas excelentes.
Entretanto, todavia, contudo ele as ordena, ele compreende e quer nos conduzir a mesma compreensão:

Quanto mais próximo estivermos desta visão, possuirmos o conjunto das operações listadas e orientadas segundo este modelo, mais pleno será o funcionamento do corpo de Cristo. 

Logo antes de milagres vem o terceiro lugar – mestres.  O mestre simboliza nessa lista: O ensino – Um ensino bíblico sadio proporciona a igreja a fé necessária para a operação milagrosa!

em terceiro lugar, mestres…
A seguir vêm
os operadores de  milagres,
Ensino bíblico de qualidade gera uma fé poderosa. Parafraseando Paulo:  e LOGO A SEGUIR VEM:
os operadores de  milagres;
A fantástica lista , que nos fala de coisas fantásticas, convida-nos ao absurdo.
OPERADORES DE MILAGRES. Milagres! 

Triplos raios, que raio de lista é essa! Risos! Onde alguém enumeraria como convenção, como uma coisa comum, como algo usual, como estratégia, como plano a ser seguido, como DIRETRIZ estabelecida, MILAGRES?

Na vida secular toda hora nos deparamos com pessoas que querem um produto mágico, com uma assistência técnica impecável, queremos uma TV que tenha a quarta dimensão, celular com uma câmera de 120 megapixels, um carro que seja a prova de alagamentos, submarino, voe e que eventualmente também possa entrar na velocidade de dobra.  A resposta que damos é sempre a mesma: – Esse equipamento só não faz milagres.
Mas tais coisas, aspirações de ficção não chegam nem perto do que as Escrituras denominam milagre.  O Espírito não está pensando no cosmos quando fala de operação de milagres no texto, porque  dele é o cosmos, a matéria, a energia. Tudo isso ele conhece muito bem, faz deles o que quer, ele os criou e ele os sustenta.
O foco da operação milagrosa nas Escrituras é o ser humano.
E as mais dramáticas obras que Deus quer realizar no universo não são nas estrelas. Ou nas galáxias ou nas nebulosas. É no homem. Em suas três dimensões, alma, espírito e corpo.  
A palavra milagre neste contexto convida-nos a esperar pelo impossível, a imaginar o inimaginável, a ter expectativas assombrosas e repetir ora ruidosamente, ora suavemente que “estes sinais seguirão aqueles que creem”  “Vós fareis obras maiores que eu realizei”;  “pedi e dar-se-vos-á, buscai e achareis, batei e abrir-se-vos-á”.

Próximo à palavra “operação de milagres” (lembre-se da ordem no texto…em primeiro lugar…em segundo lugar…etc.) está a palavra (no plural mesmo no grego)curas.

A operação milagrosa é parte integrante do que foi ESTABELECIDO para SEMPRE como plano de Deus para sua Igreja, onde o foco é aquilo que é humano, em que o universo é mudado para que a SOBERANIA de Deus seja cabalmente DEMONSTRADA.
Falei Soberania. Podia ter dito PODER ou AUTORIDADE, mas frisei SOBERANIA. Tenho lá minhas razões.

O milagre é um aviso ao Universo enfermo pelo pecado:
 – Quem manda aqui sou eu. Eu estabeleço no universo a operação de milagres. E está estabelecido! Isso é bom demais! parafraseando a um pastor da Igreja Nova Vida.
Vivemos num mundo mal, vivemos numa realidade destruidora. O milagre inverte a ordem aparentemente natural das coisas. O milagre declara à terra que existe um Céu. Que existem e operam neste universo os anjos de Deus. Ele declara o cuidado e o poder de Deus.  
Milhares chegam às igrejas todos os dias necessitando de coisas além de seus recursos. A operação milagrosa é a resposta para que a ALEGRIA da igreja seja manifesta ao ver deste modo ( existem outros) o cuidado divino.  
em segundo lugar, profetas;
Porque sem profetas não sabemos onde estamos, ou para onde vamos. A Profecia representa um patamar de comunhão e simboliza as revelações e orientações especificas de Deus para um ministério local. Pela profecia, através dos profetas ou do ministério profético o que está oculto é tornado visível para toda a Igreja.  O ministério profético ou a profecia é irmã das revelações e orientações sobrenaturais concedidas mediante visões, sonhos e revelações, que fortalecem para todos os demais ministérios a convicção da vontade instantânea de Deus.  A revelação é um insight divino, é o significado de “se HOJE ouvirdes a voz do Espírito Santo” no texto de Hebreus e de “Aquele que tem ouvidos OUÇA o que o Espírito Santo diz as igrejas”.  A profecia é a extensão do ministério dos profetas do Velho Testamento, é a celebração da identidade espiritual da Igreja, que aprende a OUVIR e a DISCENIR questões espirituais. O Espírito de Deus FALA, ele REVELA-SE, ele quer dar-se a conhecer aos corações de toda a congregação.  Quando Jesus morre o véu que estava diante do santuário, o antigo templo de Salomão reconstruído por Herodes o grande, é rasgado de alto a baixo. Ele pesava mais que 300 kilos feito de quatro tecidos diferentes e se estendia como uma cortina a mais de doze metros de altura do chão tendo 4 metros de largura.  Milhares de pessoas estão diante deste véu quando ele é rasgado no instante em que Jesus morre.  Como se não existisse mais barreira entre Deus e os homens, para que este pudesse ouvir, sentir, perceber e presenciar coisas que antes estavam ocultas a todo ser humano. Concorda com isso o profeta Joel que fala que nos últimos dias os jovens terão visões e os idosos sonharão sonhos, concorda com isso Paulo que diz que já não somos do mundo e o Espírito de Deus diz “Abba pai” derramado (figura poética) dentro dos nossos corações. Paulo nos considera “morada do Deus Vivo”.  Essa é  uma das coisas que na lista figura antes do mestre. Porque não basta SABER, antes é necessário SABER o que, o como, o quando ensinar.  A profecia e a revelação renovam a pedagogia do ensino das Escrituras.  Encaminham o coração do mestre para o que é realmente essencial, legitimo, importante, imprescindível.   O ensino com base profética é algo assustadoramente admirável. E é belíssimo.  As Escrituras se abrem de um modo criativo, doce, envolvente e produzem liberdade espiritual, crescimento, alegria, amor, esperança e fé.
A profecia/revelação deve determinar o caráter da pregação.  Todo pastor que se ajoelha preparando um sermão deve buscar uma revelação divina. Mesmo porque é isso que ele almeja compartilhar com a Igreja.  Porque Deus muda planos, preleções, mensagens, porque o púlpito não é de domínio humano.  Um dos segredos da mensagem que transforma vida é a que tem caráter profético, ela é fruto da mente do pregador ser inundada com a inspiração divina, com imagens e ilustrações concedidas instantaneamente pelo Espírito Santo que em conjunto com a pessoa que ministra um texto, uma meditação, uma pregação ou mensagem, diz o que quer dizer naquele lugar, para as pessoas ali presentes.  Um dos momentos mais mágicos e marcantes da existência humana é ter consciência de estar sendo usado por Deus para produzir coisas espirituais, deificando vidas. Edificar é um termo que significa construir, as vezes restaurar. A função do pregador explicada pelo próprio Paulo é tríplice, consolar, exortar e edificar.   A palavra que procede do Espírito realiza tais coisas na alma e no coração humano, de modo soberbo. A profecia/revelação é semelhante a ir pegar água no poço e dessedentar os camelos sedentos – há nas Escrituras a figura da jovem Rebeca recolhendo água num poço e dando de beber aos camelos de Eliezer, sendo observado atentamente por este. O mordomo de Abraão buscava uma ESPOSA para o Filho de seu SENHOR…
Toda inspiração, revelação, percepção espiritual transformada em palavras é profética? A principio sim… Isso é mais uma dessas enfadonhas questões de nomenclatura. Neste estudo PROFETA/PROFÉTICO/PROFECIA contém a idéia primordial de REVELAÇÃO do Espirito de Deus. Uma palavra, idéia, sentimento, pensamento, expressão cuja origem seja o Espírito de Deus, cuja forma de manifestar seja humana, uma parceria Espirito-de-Deus e ser humano.  
Poderes cósmicos fenomenais!…Dentro de uma lampadazinha…
 Pausa.
Essa ultima frase produz muitas interpretações… o filme da Disney marcou uma geração…eu li alguns textos em blogs, as considerações são interessantissimas!  Ela mistura de modo muito engraçado fragilidade e potencia, poder e fraqueza, capacidade e limitação.

 Fim da pausa.
E em primeiríssimo lugar:
em primeiro lugar, apóstolos;
Que representam para nós as Escrituras. Todo o ensino do Novo Testamento é ensino apostólico. O próprio Jesus é denominado apóstolo. Todo o resto da construção de um edifício espiritual depende acima de tudo, da Palavra, das Escrituras. Ela é a base.  Os apóstolos significam para muitas denominações seus fundadores. Suas doutrinas refletem seu conhecimento das Escrituras e das operações espirituais. As denominações recebem uma herança espiritual e doutrinária de seus pais.  O apóstolo é um homem levantado por Deus com uma responsabilidade maior que todos os demais da lista. Deus levanta hoje seus apóstolos, mas todos os que vieram ou vierem depois são dependentes das 12 testemunhas especiais que Deus levantou, somadas a Paulo. Dependentes daqueles treze homens e um segredo manifesto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: