Era só um dia de agonia e dois de escuridão!

E tomando em suas mãos
O mundo e tudo que nele há
Disse a si mesmo.
Valerá a pena.
Não tanto pelos vales
E nem pelas flores
Ou pelas imensas cascatas
Que elevam nuvens
De água transformada em nuvens
Mas pelo amor da moça prisioneira.
Pelo amor da órfã
E do pequeno Samuel
Que viu seus pais morrerem na guerra
Por amor da pequena Pooja
Que viu sua mãe morta
Por sacerdotes fanáticos,
Ele correu em meio as gotas da chuva
Ele gritou em meio a tempestade
Ele saltou em meio aos raios
E no seu coração queimavam nomes
E quando a imagem da cruz vinha em sua mente
Era somente um pedaço de madeira
Entre Ele e as vozes de alegria
Era somente um dia de agonia
E mais dois de escuridão

Nada mais
Ele deixou que a chuva
Derramasse sobre as roupas
Ele deixou que as vozes
Dos trovões ressoassem
Ele gritou a plena voz
Em meio a tempestade
E correu cheio de alegria
A carreira que lhe fora destinada
Pensam os homens
Que vivera uma vida tão pesada
Que a morte manchava seus sonhos
De menino
Era pouco
Diante do gozo
Que o envolvia
Nada mais que
Um dia de agonia
E dois de Escuridão


Mas ainda houve-se nas entranhas do universo
Não seu medo
Antes sua furia!
Antes sua alegria transbordante
Maior é o som dos seus pés
Pisando as poças de lama
Maior é o grito de vida
E de sua certeza
Porque nele estava a Vida
E a Vida era a luz dos homens
E como brilha
Essa chama
Esse raio,
Essa centelha
nesse homem
Ressurreto
Olha!
Ainda corre!
Ainda ri!
Ouçam!
Ainda grita
E sua voz
Dentro de mim
É maior
Que um trovão….

And taking in your hands 
The world and everything in it have 
He told himself. 
Worthwhile. 
Not so much the valleys 
And not by the flowers 
Or by the huge waterfalls 
That creates clouds 
Water turned into clouds 
But by the love of the girl prisoner. 
By the love of orphan 
And by love of boy Samuel 
He saw his parents die in war 
He will do by  the sake of small Pooja 
She saw his dead mother 
By fanatical priests, 
He ran through the raindrops 
He shouted amid the storm 
He jumped amid rays 
And in his heart burned names 
And when the image of the cross came into his mind 
It was only a piece of wood 
Between him and the voices of joy 
It was only a day of agony 
And two more of darkness 
Nothing else 
He let the rain 
Spilled on the clothes 
He let the voices 
Thunder resonate 
He yelled at full voice 
Amid the storm 
And full of joy he ran 
A career that had been designed 
Men think 
Who had lived a life so heavy 
That the death stained your dreams 
Boyish 
Was little 
Before the enjoyment 
That involved 
Nothing more than 
A day of agony 
And two of Darkness 
But there was still up in the bowels of the universe 
Not your fear 
Unlike, his fury! 
Unlike,  their overflowing joy 
Greater is the sound of your feet 
Treading mud puddles 
Greater is the cry of life 
And its sure 
As it was Life 
And the life was the light of men 
And as it shines 
This flame 
This radius, 
This spark 
this man 
Resurrected 
Look it! 
Still he ran! 
Still he laugh! 
Listen! 
Still Cries of joy!
And his voice 
Inside me 
It is larger 
Than thunder …. 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: