Para você, Ser Humano… conhecer…

<!–[if !mso]>st1\:*{behavior:url(#ieooui) } <![endif]–><!– /* Font Definitions */ @font-face {font-family:Shruti; panose-1:2 0 5 0 0 0 0 0 0 0; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:auto; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:262147 0 0 0 1 0;} @font-face {font-family:"Century Gothic"; panose-1:2 11 5 2 2 2 2 2 2 4; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:swiss; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:647 0 0 0 159 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} a:link, span.MsoHyperlink {color:blue; text-decoration:underline; text-underline:single;} a:visited, span.MsoHyperlinkFollowed {color:purple; text-decoration:underline; text-underline:single;} p {margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;}

Para o ser humano.
Welington Corporation

Ninguém jamais falou que seria uma coisa fácil. 
Nunca.
Jamais.
Certo dia desses, nosso Senhor e Salvador, absolutamente irritado, declarou:  “Vocês pensam que vim trazer paz para esse mundo? Eu vim é trazer a espada!”.
Dito e feito.
Sabemos por intermédio dos demônios que são expulsos, dos doentes que são curados, dos milhares que creem na loucura do evangelho (afinal não deixa de ser um bom indicativo) assim como através da certeza perene de respostas concedidas a orações corajosas e ousadas, não necessariamente na mesma ordem, sabemos, sim sabemos:
que a ordem das coisas espirituais foi profundamente alterada.
um certo rancor do reino anterior vencido e declarado como tal (por uma situação de humilhação plena). O inimigo maior desse reino anterior,  aparentemente vencido, foi lançado para morrer a morte de um facínora, sendo evidentementederrotado pela contundente injustiça humana, coroado de mais nefasta traição,  abandonado, despido e absolutamente rejeitado.  
Aquele ato de vilania – perversa – possuía todos os requisitos necessários para ser conhecido como um dos mais pérfidos atos humanos da história, como coroação suprema do reino das trevas e logicamente conceder a continuação do maldito status quo, mantendo as coisas na mesma mesmice de sempre.
Apesar do importuno daquele profeta de poderes absurdos, que por um pouco de tempo abalou as normas da morte e da violência, desestabilizando ligeiramente uma realidade que teve inicio em eras imemoriais.
Atos que também não deixaram de demonstrar certo desrespeito por tradições malignas que se estendiam por toda a humanidade já há milhares de anos.
Aquelas curas fantásticas, aqueles acenos de ressurreição, aquela sabedoria irritante, aquela aguda percepção das coisas espirituais, dos esquemas e jogos humanos, aquilo certamente ultrapassava os limites do razoável.
E tudo corria na santa paz do inferno, poderia assim dizer se não fosse aquele  pequeno problema.
Aquela situação.
Sim.
Aquela.
Após enterrado, o sujeito – claro morreria de morte matada – e com ele seus milagres! Devido a essa tremenda necessidade que o ser humano possui de morrer após algumas décadas, enterrar-se-ia também aquela geração que viu as coisas que ele fez e voilá! O nome do irritante individuo estaria para todo o sempre soterrado nas areias escaldantes do deserto da história.
Mas…não.
Ao terceiro dia, contrariando as expectativas e ao planejamento, desdenhando de todo o poder investido para que tal não acontecesse, o sujeito ressuscitou dos mortos. E ressuscitou para nunca mais tornar a morrer. 
A tal espada que dissera um dia trazer a terra… estava afiada e reluzente em sua mão.
E Jesus acordou indisposto.
Muito indisposto. 
Afinal, fora rejeitado, humilhado, triturado, apanhara que nem cachorro. O homem sem pecado se levantou para dar continuidade ao fato de que, nele, o inferno cessa.
O absurdodo homem a quem a morte não pode vencer, que além de não morrer  ainda tem o poder de conceder a mesma imortalidade a todo aquele que nele crer.   

No livro de Salmos Davi evoca a cena de Deus, sim Deus, como um guerreiro de força descomunal bêbado dormindo num desses bares da antiguidade, desmaiado sobre uma mesa qualquer, na hora da chegada de um grupo de soldados inimigos.
Quando então, repentinamente, alguma coisa o desperta e ele se levanta com o machado nas mãos e parte resoluto e aterrorizantemente encolerizado para cima do grupo que veio ao seu encontro. Um desses guerreiros invencíveis das eras passadas, tomado de ira, bêbado o suficiente para não sentir dor, mas não o suficiente para deixar de bater…
Esse é Jesus se levantando dos mortos…
Por quarenta dias o ressurreto dentre os mortos vagou por entre lugares desconhecidos.
Vagou é um termo equivocado, afinal soa como um sujeito sem lar à procura de um abrigo qualquer… embora bem soubesse o que estava fazendo…
Um dia, lá no passado, perguntaram para o já ex-dono dos reinos transitórios, o que ele estava fazendo. Disse em tempos de glória inefável que caminhava sobre a terra, passeava por ela
A partir da ressurreição – esse direito de livre transito – acabou.  
Porque aquilo que ecoava nos corações dos profetas, no silencio das noites estreladas, agora estava para se cumprir na multidão, declaradamente.  Em breve já não haveria um mundo onde a qualquer momento… em qualquer lugar…nascessem profetas…maiores que os que os antecederam…
Profetas sempre deram bastante trabalho para o inferno. Sempre. Como um vendaval sobre o campo de trigo.
Anos de preparo, dissimulação, engano, filosofias e sistemas de pensamentos deturpados viravam fumaça diante daquelas palavras três palavras irritantes (em hebraico são três palavras (Khor – amar – Yahweh)  “Assim diz o Senhor”. 
E agora um vendaval se anunciava.
Numa tarde como outra qualquer, umas quatrocentas pessoas se aglomeram para o que parece ser uma despedida.
No meio deles alguém, aquele sujeito ressuscitado, que já não pode ser tocado pela morte, pelo pecado, seja lá pelo que for inventado, concede orientações para o grupo ansioso. No que parece ser um franca imitação ao profeta Elias, embora não tão dramático – faltavam os cavalos de fogo, a carruagem e toda aquela pressa – ele se retira da terra a caminho de um lugar celestial.  Acabou. Hora de voltar aos negócios, pensaria um demônio desavisado.
Dez dias de aparente calma. A religiosidade reinante seguia seu livre curso, as testemunhas falsas e o sacerdócio corrompido que acusaram e determinaram a morte do único messias verdadeiro que a terra presenciou dançavam em meio as milhares de visitantes de centenas de cidades ao redor do mundo de então, tudo transcorria na maior tranqüilidade. Ou numa aparente tranqüilidade, já que o horror estava presente em cada prisão do estado romano, em cada guerra das castas indianas, em cada desmando dos imperadores dos antigos feudos chineses.  O mundo caminhava com seus rituais, suas inúmeras divindades, seus milhares de sistemas religiosos.  E aqueles que deveriam ser os guardiões de uma nova ordem nem se deram conta do que haviam feito.
Até que aquele grupinho de pessoas ajoelhadas no cenáculo recebeu o que os profetas da antiguidade haviam anunciado. 
Satanás sempre odiou a babel. Babel foi um dos maiores entraves para seus planos de unificação dos propósitos da humanidade, sob sua direção. 
Os demônios por sua vez tem uma ojeriza ao fogo… ainda que em visão…ou principalmente em visões….afinal… o fogo profetiza seu fim. 
No dito cenáculo línguas de fogo repartidas, após o vento, e enfim BABEL. De novo. Línguas estranhas, sendo faladas de modo ensurdecedor. O êxtase do Espírito de Deus, semelhante aquilo que acontecia com os profetas do Velho Testamento. Sobre uma multidão. O horror absoluto toma conta do inferno. Dez entre dez potestades espirituais bem sabiam o que significava aquilo. Quando Jacó adormeceu em Betel e colou uma rocha pra ser seu travesseiro no alto da colina, sonhou com uma escada em que os anjos desciam. Pelo menos Betel ficava em Betel. Até agora. O cenáculo inundado do poder que enchia o tabernáculo, da glória que impedia os sacerdotes de ministrarem no templo de Jerusalém, agora inaugurava uma espécie de franquia celestial. E se esse fosse o primeiro de muitos cenáculos? O que levou os poderes desta terra a virar os olhos pra o céu. Não pra esse que se vê. Certo dia desses Ezequiel vira o Espírito Santo sair do templo absurdamente contaminado, depois de um passeio espiritual pelas entranhas dos aposentos do santuário deturpado por cenas retiradas certamente de algum almanaque sobre sexo feito de tábuas de argila. Após o carro alegórico de adoração ao deus sol, um pouco depois da sala de jóias utilizadas para pratica de sexo com pagamento em dinheiro piedosamente utilizado para enriquecer a nobreza religiosa, e após as mulheres chorando na escuridão a umas figuras pintadas em honra a uma antiga divindade pagã que aceitava sacrifícios humanos de crianças, queimadas vivas, o profeta chega até um monte, justamente o que fica atrás do templo, pouco conhecido, um tal de monte das oliveiras, e sob as vistas do assombrado profeta, vai embora…Sobe entre as nuvens…desaparece no céu. Era a primeira vez que uma “desconsagração” era divisada no Velho Testamento. Normalmente objetos “consagrados” eram ungidos em óleo, separados para o ministério, e assim permaneciam enquanto existissem. O óleo derramado sobre eles simbolizava a sua separação e uso exclusivo para o serviço divino… para sempre. Pelo menos se imaginava isso até esse trágico dia em que o Espírito de Deus, avistado em uma forma de nuvem luminosa ascendeu sem cerimônias às alturas celestiais. E ali. Ali. Bem ali. No meio de um jardim. A maior vitória que o inferno teve contra a humanidade foi conseguida num jardim, com uma menina há alguns anos atrás. Eva. Era assim que ela se chamava. Agora num horto ao pé de um vale, que chamam de Cedron um profeta vê horrorizado a perda da ultima esperança da humanidade, indo embora. Como lutar contra as trevas reinantes sem ajuda do poder do Espírito de Deus? Claro que apesar de onipresente em toda a criação, simbolizava sua indignação e seu afastamento do ser humano. E o jardim tinha muitas oliveiras. E tinha um lagar, que um dia chamariam de Getsamani. 
As potestades viram o dia em que o Espírito Santo ascendeu ao céu. E riram. Depois viram um homem absurdamente cheio do mesmo Espírito Santo orando com uma força e um poder tão absoluto que quase matou seu corpo físico. E orando com tanta fé que mesmo contra toda a oposição enfrentada, que quebrou algo na essência do universo.
Algo foi quebrado. Nesse dia as potestades silenciaram. Quando Jesus saiu caminhando, vivo do Getsamani após ter sofrido o que nenhum homem poderia suportar a nível espiritual,  um rumor se espalhou pelo império das trevas.
Basicamente – existia um profeta cuja fé não podia ser medida e que não podia ser detido a nível espiritual, por nenhum poder, nem por todo o poder.
O alivio passageiro fruto da morte do homem mais ungido que a terra conheceu não durou muito tempo. Dentro da morte havia ruídos, estruturas partiam-se. Partiram-se quando ele morreu, quando o Hades perdeu o seio de Abraão, quando a dimensão da morte começou a ser redefinida. No mesmo dia em que acontecia algo também na eternidade, nas esferas celestiais. Doze homens saídos das entranhas do seio de Abraão assentaram-se em tronos ao redor do grande trono
Dezenas de mortos há décadas enterrados caminharam vivos pelas ruas de Jerusalém. Um deles pisando o gramado do velho horto. Um ex-morto pulou o lagar. Parou perto das pedras onde Jesus se ajoelhava quando vivo e seguiu seu rumo em direção de sua história.
E agora no cenáculo divisava-se a parte escondida do plano que esteve oculto por milhares de anos.
Cerca de 430 pessoas profetizavam e falavam em línguas, algumas que as potestades só haviam ouvido num lugar. No céu. Faladas por anjos.
E além de tudo, os profetas que ali estavam, consagrados imediatamente pelo poder que lhes revestiu, eram diferentes de tudo o que existia até então. Eles eram diferentes até mesmo de Jesus enquanto exercia seu ministério. Sua natureza fora transformada juntamente da chegada do Espírito. Eles não eram iguais aos filhos de Adão. Neles se misturava de um modo novo a presença divina e a humanidade. Seus interiores, seus corações eram diferentes. O modo como o Espírito interagia com seus corações era diferente do modo com que ele agia com os profetas do Velho Testamento.
Então o horror tomou conta das trevas.
A nova igreja havia nascido, mais excelente que a igreja do Velho Testamento.
Quando essa igreja de homens renascidos começou a interceder…a verdade foi revelada.
Esses profetas de natureza transformada intercediam como sacerdotes, como se os dois ofícios recaíssem na mesma pessoa. E não importava quem quer que orasse. Era como se Araão ou Samuel ou mesmo Moisés ali vivo e de pé intercedesse, ainda que ajoelhados.
Milhares de anos de comércio, guerras, sistemas econômicos, políticos, filosóficos e religiosos determinaram as possessões das nações, a territorialidade, a sua riqueza. Os bens divididos entre as abastadas famílias dos povos, famílias escolhidas para representar e operar o poder econômico. O dinheiro como raiz de todos os males exercia seu domínio aparentemente sem oposição. Até esse dia “maldito” do quinquagésimo dia de Pentecostes.  Aqueles homens e mulheres tinham em suas mãos as escrituras da terra, das fontes, das árvores e dos jardins. Mesmo de almas humanas. Sobre quem alcançasse sua oração não haveria direito forçado das trevas sobre seus corações, em alguns já não haveria direito forçado do reino maligno sobre suas almas e sobre outros nenhum poder poderia ser exercido sobre seus corpos ou mesmo sobre seus bens. A igreja recebeu direitos espirituais e benefícios que Abraão não seria capaz de imaginar. 
O equilíbrio do mundo agora não dependeria da força ou da violência humana. Da força ou do poderio do maligno. Mas do Espírito do Senhor.
Gente embriagada de Deus podia realizar mais que homens que tivessem exércitos a sua disposição, ou dinheiro incalculável.
Dividir para conquistar.  
O mundo jaz no maligno. Qual a diferença de um pouco de luz num lugar de plena escuridão?
Mas a luz do Evangelho era sol. Os milagres, seus trovões. As ressurreições como relâmpagos. A PALAVRA contaminava a alma mais do que o pecado era capaz de destruir. E o pecado não era capaz de destruir o que a Palavra divina vinda de gente cheia do Espírito de Deus era capaz de restaurar.
A entropia havia encontrado um adversário a sua envergadura.
A palavra dessa gente renascida tem o poder de mudar o mundo, de semear o amanhã, de destruir fortalezas espirituais edificadas e fortalecidas por milhões de espíritos, sejam imundos ou humanos.
O Apocalipse é a história por detrás da história humana. Narrando a tremenda luta do inferno em manter de pé o que havia sobrado depois que Cristo passou pela terra.
E de sua miserável derrota.
Quando Jesus morreu ele foi parar na dimensão da morte. Ou no que sobrara dela.
O seio de Abraão deixou de existir no momento em que ele adentrou no Hades.
E chato como ele só, nem um morto como outro qualquer ele seria.
Nunca houve um morto como ele. Nunca um morto como ele penetrou nas trevas e na dimensão da morte como ele penetrou.
Livre. Sem uma consciência contaminada. Tão livre que encontrou espíritos e nem mesmo ali deixou de anunciar o evangelho.
Nunca um ser humano, um ser divino, ou seja lá o que aquele homem fosse, entrou através daqueles portais com tamanha fé.
Se há algum mistério na morte, o maior de todos é a de um morto ser guiado pelo Espírito Santo, dentro da dimensão da morte.
Terminada suas atividades, na mais fantasmagórica de suas missões, na mais espírita de todas as empreitadas, Jesus ainda cumpriria um dos maiores atos de sua existência. O maior cumprimento profético, tão tremendo que Paulo o considerou o maior de todos os atos do poderio divino. Acima da criação do universo. 
No relógio divino era manhã. E uma voz é ouvida no interior do Hades. Uma oração. Nenhum homem poderia realizá-lo porque nenhum homem recebeu o direito de divino de realizá-lo.
Somente Cristo. Pela sua obediência até a morte. O homem que obedeceu a voz divina de modo completo e que não conheceu o pecado, no qual Deus alegrou-se e regozijou-se a cada palavra, cada gesto e cada atitude, intercedeu pela sua própria ressurreição.  Era isso que Jonas disse (e que pouca gente escutou):
 “Na minha angústia clamei ao SENHOR, e ele me respondeu; do ventre do inferno gritei, e tu ouviste a minha voz.” (Jonas 2:2)

Sim. Ele o fez. O Cordeiro morto orou. E morto, foi ouvido. 
E já que não havia intercessores que o pudessem socorrer nessa hora de infortúnio:
16 E vendo que ninguém havia, maravilhou-se de que não houvesse um intercessor; por isso o seu próprio braço lhe trouxe a salvação, e a sua própria justiça o susteve.
Sua própria intercessão lhe valeu.
Então, destroçando a prisão, fugiu.
Não se foge de uma prisão inexpugnável. Teoricamente falando.
Aquele sujeito irritante não era um profeta qualquer e tão pouco era um pecador.  O primeiro dentre os mortos a ressuscitar sem que a morte jamais pudesse tocá-lo novamente.  Por isso o alívio imenso quando ele ascendeu.
 – Sai da terra dos mortos, seu vivo de uma figa! diria outro demônio desavisado.
Na contabilidade do inferno esse era o quarto evento que deturpava a sistemática da natureza.
O tal do Enoque, por exemplo, a quem nunca mais se avistou… A morte tem domínios territoriais bem delimitados. Certa feita intentou alargar as cordas de suas tendas. A ordem veio direta na cara da energúmena:
Quem encerrou o mar com portas, quando este rompeu e saiu da madre;
Quando eu pus as nuvens por sua vestidura, e a escuridão por faixa?
Quando eu lhe tracei limites, e lhe pus portas e ferrolhos,
E disse: Até aqui virás, e não mais adiante, e aqui se parará o orgulho das tuas ondas?

Jó 38:8-11
O mar sempre foi sinônimo de morte para a antiguidade. Que o digam os marinheiros. Do mar vem as maiores figuras sobre a morte, a sua escuridão, os abismos, a profundidade.  Que seja essa a primeira e a ultima explicação sobre o que está sendo dito.
Os limites territoriais impostos a morte a impedem de ter acesso às regiões celestiais. Porque mesmo se anjos não pudessem morrer, ela certamente iria atrás de Enoque. E não só de Enoque.
Outro dia desses o segundo individuo, profeta para variar, como já mencionado antes, dramaticamenteé levado DEUS sabe pra onde numa carruagem celestial.
Cavalos que voam sempre são novidade na terra da sombra e da morte.
Elias foi-se e sem morrer.  Entre esses eventos desmórbidos, temos ainda a incoerência daquele enterro sem testemunhas no qual é dito que o tal do Moises morreu e que nenhum dos bilhões de demônios a disposição das trevas foi capaz, após varrer a existência de cabo a rabo, de encontrar o corpo.
A situação da morte declarada sem defunto foi tão séria que Satanás foi invocar audiência divina, sendo barrado por um arcanjo, não sem antes de um bate-boca histórico cujo teor não foi escrito dada as expressões de baixo calão em alguma língua angelical desconhecida ao qual o nome do Senhor foi invocado para dar fim a dita situação.
Ou seja, dois não-mortos, um dito morto sem que o corpo seja achado e agora isso! Um ex-morto. Não um morto-vivo, não um ressuscitado para a vida cotidiana. Antes, um homem ressuscitado para a eternidade, para sempre, com um tipo de vida em seu interior que era do mesmo tipo que habitava o interior de alguém cujo poder não podia ser medido.
E veja bem,  pois que Satanás um dia tinha tentado calcular esse poder. Usou tudo o que sabia. Como em sua criação expectativas além da imaginação haviam sido colocadas, nele habitava conhecimento quase que ilimitado, sabedoria que o tornava um dos maiores conhecedores de todos os mistérios. Assim ele pensava. E assim ele calculou a dimensão do inominável. Chegou a conclusão que havia limites na extensão do poder divino e que dada a sua integração com a obra criada,  cataclismando as galáxias, colapsando o universo criado, junto dele, morria Deus.
Errou. Abalou a criação. Mas não ao Criador.
E ali, bem ali, naquele mesmo MALDITO E IMENSO JARDIM, na outra extremidade, que se iniciava no Getsamani e ia até aquele cemitério de famílias nobres, onde José de Arimatéia tinha um jazigo perpetuo, ali mesmo na região onde ele enviou Judas para beijá-lo, ali onde suou sangue e ali onde foi agarrado por Maria, iniciou a caminhada sobre a terra um homem cujo interior era igual ao sol quando brilha em todo seu resplendor.
Igual ao do Pai.
A morte possuía limites delimitados. Mas a vida não. O que Jesus introduzia na terra era igual a uma chave que destranca prisões. O segredo do cadeado. O segredo da vida. A resolução do enigma.  A chave da morte estava nas mãos de Cristo. 
A antes limitada morte, agora perdia algo mais.  A Cruz do Calvário não era somente a morte de um homem justo.
Era a morte da própria morte
Se Satanás soubesse o mistério que envolvia a cruz não teria entrado em Judas. Na verdade teria tirado os demônios ao redor de uns oitocentos quilometros de onde Cristo se assentasse.  Pra não dar chance pro azar.  Mas ele não sabia.  Nem quando ministrava no templo da eternidade passada, nem quando viu o tabernáculo montado do deserto, o templo e o que veio depois.  O mistério que esteve oculto por todos os séculos só foi revelado na sua operação. O véu de 300 kilos com quatro camadas que tapava a visão da entrada dos santos dos santos no templo de Jerusalém se rasgou nos 12 metros de altura, de alto a baixo quando Jesus morreu.
Foi somente nesse momento que Satanás compreendeu PLENAMENTE a grandeza do plano divino.
Tarde demais.
Tudo era um plano. Um plano elaborado desde o principio de tudo. Na tentativa de parar os efeitos da ressurreição, toda a sabedoria do inferno foi colocada a disposição do seu reino passageiro e da sua agencia maior, a sinagoga de Satanás.
Mas o planopossui desdobramentos interessantes.
Muito interessantes.
Transformando o mundo numa comunidade de sacerdotes…e dentre eles alguns profetas… pelo poder do Espírito de Deus…
O Apocalipse,  na verdade é o texto básico, a cartilha do amanhã.  Profetas antecipam as coisas que virão, faz parte de sua vocação.
Mesmo porque o contraplano foi imediatamente colocado a funcionar a todo o vapor.  A destruição do plano de salvação é uma meta ambiciosa.  Talvez não tanto como a tentativa frustrada de matar a Deus.
Mas é uma meta ambiciosa. 
Que havia um plano em andamento pela história o inferno já sabia. Que aquilo que as Escrituras traziam, manifestavam e operavam na vida do homem, já era sabido.  A fé é um tesouro grandioso demais para que a humanidade a recebesse assim de bandeja, assim como conhecer os princípios que regem o cosmos e as leis espirituais que o compõe. A revelação escrita desmascarava o invisível expondo as entranhas do pecado, desmascarava a verdade por detrás da necromancia, da volúpia dos ritos mágicos, das farsas e enganos da iniquidade. A verdade da palavra profética e da Lei iluminavam as questões mais íntimas da psicologia e espiritualidade humanas, e dos poderes que operavam nessa terra, em especial o mais tenebroso de todos. O tal do pecado.  A palavra divina não só advertia contra sua malignidade como ainda ensinava a viver evitando-o, convidando ao homem a viver sem permitir sua influencia cancerígena.  Tratando ao pecado como uma enfermidade que poderia destruir a toda realização humana, as Escrituras retiravam das mãos dos demônios suas maiores e melhores armas.  “amarás ao teu pai e a tua mãe, não cobiçarás a mulher de teu próximo, não empurrarás o cego para que não caia na vala”  demonstrava a capacidade do homem de realizar a maldade diária com seu semelhante. A Lei protegia ao homem também juridicamente, organizava o caos social e refreava o envolvimento espiritual com as entidades cujo contato era o suficiente até para enlouquecer ao homem.  Que o diga a Alemanha Nazista sob a égide da suástica. 
Era necessário eliminar a Israel, seu sacerdócio, aquela revelação de propósitos dissimulados conhecida como Lei e sobretudo, silenciar aos profetas, custasse o que custasse.  E correr atrás daquela pista, daquele cara prefigurado, premeditado e profetizado pra menina burra.  Não que houvesse qualquer traço de burrice em Eva. Mas comparada aquele que a enganou, Eva era só uma menina burra.  Comparado ao cabedal de conhecimento acumulado antes que o homem existisse, Eisntein, Platão, Teslah, Galilei, Pitágoras, Newton são somente crianças burras.  
A primeira Lei que todo ser inteligente e maior que o ser humano aprendeu desde suas origens é que a Palavra de Deus jamais voltará vazia.  O que saiu de sua boca, entregue por meio de seus mensageiros vai acontecer custe o que custar.  Esse tedioso comprometimento entre Deus e sua Palavra, tornam a Profecia o evento mais previsível do universo, ele, o tentador, recebeu a primeira profecia que também contava a história de sua vida inteira.
O Senhor Deus condenou a serpente a andar rastejando e acrescentou: “Eu porei inimizade entre ti e a mulher; entre a tua posteridade e a dela. Ela te pisará a cabeça e tu a morderá no calcanhar”.
Quem era essa posteridade que ousaria pisar nele?  Ainda se ouvia nas entranhas das galáxias em colapso o efeito de sua manifestação de poder. O universo inteiro repercutiria por milhões de anos os feitos que Isaias narraria anos depois.  
Os portais do universo físico haviam sido abertos, bilhões de seres  de malignidade desconhecidas haviam entrado na dimensão da terra, pelo menos dez príncipes ou potestades dotados de incomum inteligência e poderio estavam ao lado dele, a morte era sua aliada e o pecado seu armamento, contra duas criaturas feitas de carne. DUAS.
Quem era essa posteridade que poderia lhe causar problemas? Com o que? Piadas sem graça? Satanás já via os corpos dos jovens a sua frente apodrecendo em covas recém abertas, já os via morrer desde que erraram. Já estavam enfermos pelo pecado e separados da única fonte de vida perene que poderia fazer neles a diferença.
Quem era essa posteridade, se é que um dia haveria qualquer posteridade, descendentes do barro, da carne e do sangue… que lhe poderia confrontar?
Antes prevenir que remediar. O impossível ocorreu. As estranhas criaturas denominadas humanidade recebiam a cada ano, as tais malditas profecias, promessas e coisas afins.
E ainda que contra um mundo tenebroso, sobreviveram.   
Mas a cada possibilidade de cumprimento, as armas se voltavam para a tal família portadora da futura “posteridade”
Porém todos pecavam e destituídos eram da glória divina. Nenhum filho de homem enfermo pelo pecado poderia resistir ao seu domínio. Morte para eles.
E morte para todos, principalmente aos profetas.
Até que nasceu João.  E veio Jesus para ser batizado. E recebeu a investidura de um profeta.  
E foi levado ao deserto para ser tentado. 
E não pode.
Como pode haver um ser humano que não pode ser TENTADO? Todos os homens foram e em algum momento, caíram. 
Menos Ele.
Então aconteceu.
O homem ungido olhou para uma pessoa tomada por demônios.  E ergueu sua voz.  E os demônios foram tomados de terror absoluto, diante de um poder jamais manifestado na esfera deste mundo.  Sua Autoridade fora manifesta. E nenhum poder terreno resistia a voz dessa Autoridade.
Esse homem ungido, diferente de todos os outros homens que viveram até essa data tinha PODER E DOMINIO SOBRE TODA A ESFERA DE PODERES ESPIRITUAIS.
Satanás maldisse os demônios incompetentes enviados para matarem as crianças em Belém de Efrata, cerca de 30 anos atrás, por terem falhado.  
Claro que se um espírito imundo possuísse mãos e se pudesse ergue-la em meio a uma assembléia geral das trevas,  discordaria pois o que salvou a Cristo era indivisável mesmo por olhos espirituais atentos.  Como eles conseguiriam ver um sonho sonhado por José no qual um anjo o avisou para que fugisse antes do holocausto de Belém?
Outras das razões do ódio indisfarçável que os demônios sentem pelo Espírito de Deus, sua mania de falar em mistérios, de revelar sua vontade através de enigmas, e parábolas, e símiles, e tipos e toda aquela horda de representações indecifráveis ao alheio, aquelas malditas mensagens criptografadas que somente os que também são cheios dEle podem compreender.
Cegos viam, coxos andavam leprosos eram purificados e mortos ressuscitavam.  Sequer a destruição do ser humano podia freiar aquele sujeito. 
Nunca a profecia de terror de Ezequiel ficara tão próxima da realidade quanto da primeira vez que aquele sujeito operou uma cura milagrosa.
E não adiantou transformar em pó aos apóstolos todos. Da Palavra de Cristo  brotava vida, e quem por ela era contaminada, profeta se tornava.  Morta a primeira geração, a que a presseguiu, mantinha a mesma dramática identidade com a que a antecedeu.
Há um rasgo na eternidade. Maior que o buraco inexistente na camada de ozônio, aquele que nunca provaram e que pagaram cerca de dez dólares a tonelada de co2 capturado para tentar fechá-lo.
Um rasgo inconfundível para os espíritos imundos… de lá desce toda sorte de coisas estranhas, trazidas e ministradas por anjos.
Bilhões de anjos.  
Descem e sobem num movimento continuo e incessante. Ou quase incessante.
A pior coisa de um profeta ou sacerdote não são os próprios profetas. Nem os próprios sacerdotes.
É aquela hordade anjos ao redor dos profetas. E dos tais sacerdotes. Dificulta muito uma aproximação e um ataque direcionado.
E estava lá na Grécia, uns 60 anos depois da ressurreição, a ultima testemunha viva da paixão de Cristo, o ultimo companheiro daquele homem com poder sobre as potestades… daquela época.
Como uma praga eles se multiplicaram. Esses tais profetas. Esses tais Sacerdotes.
E justamente conforme a ultima testemunha disse:
E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém.” (Apocalipse 1 : 6)
Maldito. Xeque-mate.
<!– /* Font Definitions */ @font-face {font-family:Calibri; panose-1:2 15 5 2 2 2 4 3 2 4; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:swiss; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:-520092929 1073786111 9 0 415 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-unhide:no; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; margin-top:0cm; margin-right:0cm; margin-bottom:10.0pt; margin-left:0cm; line-height:115%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:Calibri; mso-fareast-theme-font:minor-latin; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-bidi-theme-font:minor-bidi; mso-fareast-language:EN-US;} .MsoChpDefault {mso-style-type:export-only; mso-default-props:yes; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:Calibri; mso-fareast-theme-font:minor-latin; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-bidi-theme-font:minor-bidi; mso-fareast-language:EN-US;} .MsoPapDefault {mso-style-type:export-only; margin-bottom:10.0pt; line-height:115%;} @page WordSection1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;} div.WordSection1 {page:WordSection1;}

–>

Para o ser humano.
Welington Corporation
Nobody ever said it would be an easy thing.
Ever.
Ever.

One day, our Lord and Savior, absolutely angry, declared: “You think I came to bring peace to this world? I came is to bring the sword! “.

No sooner said, than done.

We know through the demons who are expelled, of patients are cured, the thousands who believe in the madness of the Gospel (after all it is a good indication) as well as by certain of the answers given to brave and bold prayers, not necessarily in the same order, we know, yes we know: that the spiritual order of things was deeply changed.

There is great resentment on the part of the previous Kingdom won, declared as such (for a given full humiliation situation).


The biggest enemy of tal-previous-Kingdom apparently won, had been released to die the death as a Liberty Valance, and had been clearly defeated by hard-hitting human injustice, out of the more harmful betrayal, crowned abandoned, naked and absolutely rejected.
That Act of villainy-perverse possessed all the necessary requirements to be known as the most perfidious human act of history, would be like a Coronation Supreme of the Kingdom of darkness and logically would grant further cursed status quo, keeping things up in the monotony of always.
Despite the harassment that prophet of absurd powers, for a bit of time has eroded standards of death and violence, destabilizing slightly a reality that began in ancient ages.

Acts that showed disrespect to malignant traditions that spanned all of humanity for thousands of years.

Those amazing cures, those scenes of the resurrection, that annoying wisdom, that acute perception of spiritual things, of human games and schemes!
It certainly exceeded the bounds of the reasonable.

And everything ran in peace from hell, would say we had it not been that … little problem.
One such situation.
Yes.
That.
After buried such subject-of course he would die of death and reealizada-and with it, thanks to God, would his miracles!
In view of the tremendous need that the humans have to die after a few decades … burying the subject, would die also the generation that saw the things he did and hey presto! The annoying individual name would be forever buried in the burning sands of the desert.

But … No.

On the third day, contrary to expectations and planning, snubbing of any power vested so that this does not happen, the subject raised him from the dead. And was resurrected never to make the die.

the sword that had told one day bring the Earth … was sharp and gleaming
in his hand.
and Jesus woke up angry.
Awesomely awesome.

after all, was rejected, humiliated, crushed, beat-up as runaway dog.
The man without sin stood up to give continuity to the fact that in it, hell ceases. Yes, the Empire of darkness meets his end.

Represents the absurdity of man whom death could not win, that in addition to not die has the power to grant same immortality to those who believe in him.

In the book of Psalms David evokes the scene of God, yes God, as a warrior of enormous force drunk who fell asleep in a bar of antiquity, fainting on a table any time you enter a group of enemy soldiers.

When suddenly, something awakens and he gets up with the axe in hands walking resolute and terribly was going towards the group that came to meet him.
Imagine an invincible warrior from ages past, angry, drunk enough to not feel pain, but not drunk enough to fail to beat …
This is Jesus rising from the dead …



For forty days the resurrected from the dead roamed by unknown places.
Wander is a misleading term, after all, sounds like a homeless person looking for a shelter any … well did he know what I was doing …

one day, there in the past, asked for former transitional realms, what he was doing. Ineffable glory once said that:
-Walking on the Earth, walking by it.
from the resurrection this right of free transit would end.
in fact it that echoed in the hearts of the prophets, in the silence of starry nights, was to meet in the crowd, reportedly.

soon there would be a world where at any time … and in any place … were born prophets … and bigger than the prophets who preceded …
Prophets always gave a lot of work to hell.
Always.

As a gale over the wheat field.

years of preparation, concealment, deception, philosophies and systems of thoughts misrepresented transformed into smoke on those three annoying words (words in Hebrew are three words (Khor-amhar-Yahweh) “thus saith the Lord”.
and now was a Gale.

One afternoon as any other, some four hundred people gather for what appears to be a farewell.
in the middle of them someone resurrected, that guy, that can no longer be touched by death, by sin, be there by that is invented, gives guidelines for the eager group.
in what seems to be a straightforward imitation to the Prophet Elias, though not as dramatic-lacked the fire horses, the horse-drawn carriage and occurred without  hurry  on the Earth on its way to a heavenly place.
is finally over! Time to get back to business! Think a demon … unsuspecting.
Ten days of apparent calm.
the reigning religiosity followed your free rein. False witnesses and the corrupted priesthood that accused and led to the death of the only true Messiah who the land saw were dancing amid the thousands of visitors from hundreds of cities around the world.
Everything unfolded in the greatest tranquility. Or an apparent tranquility, as the horror was present in each and all of the Roman State prisons, present in each Indian caste war, present in each desmando of the emperors of ancient Chinese feuds.
the world followed with its rituals, with their numerous deities, with their thousands of religious systems.
and those who should be the guardians of a new order, the priests, didn’t realize what they had done.
Up that those who had foretold happened to the Group of people kneeling in the upper room who were given what the prophets of antiquity had announced.
Satan always hated babel. Babel was one of the biggest obstacles to his plans for unification of the purposes of humanity under his direction.
demons, originated in it, has a deep dislike to the fire … even if it only appears in sight … After all … the flames of fire prophesy the end of demons.
in that upper room witnesses report the vision of tongues of fire spread after a strong wind, and anyway … Babylonia … again. Foreign Languages spoken being
so deafening.
the ecstasy of the spirit of God, similar to what happened with the prophets of the old testament. On a crowd. The absolute horror dominates the hell. Ten out of ten spiritual powers well knew the that meant it.
When Jacob slept at Bethel and placed a rock pillow cover on top of the Hill, dreaming of a ladder through which the angels descending from heaven …
at least … complaint of hell. What happened at Bethel only occurred in Bethel. So far.
the upper room flooded out of power that filled the Tabernacle of glory that prevented the priests to Minister in the Temple of Jerusalem, that now he opened a kind of heavenly franchise.
and if that were the first of many cenacles?
Fact that led the principalities of this earth to lift their eyes discreetly to the sky …Not
to this heaven we can see Right
day
. Ezekiel witnessed the Holy Spirit leave the absurdly contaminated Temple, after making a spiritual tour by the bowels of Chambers of misrepresented shrine. To walk through scenes taken from some Almanac about sex made of clay tablets.
after passing by car for liturgico procession to the Sun-god Horus, which was deposited after the jewelry. The treasure rooms were used for practice of sex with cash payment, money piously used to enrich the religious nobility.
After seeing women crying in the darkness, before figures painted on the wall in honor of an ancient pagan deity, divinity accepting human sacrifices of children. Generally burned alive.
after seeing all this the Prophet came up a lot, which was located behind the temple, mount little known, such a mount of olives. There the spirit of God, ahead of the haunted Prophet, go away … Soaring among the clouds … disappearing into the sky. This
that we see.
Was the first time a “consecration to reverse” was perceived in the old testament. Usually “established” objects were anointed in oil, separated into the Ministry, and so remained while there.
the oil poured on them symbolized their separation and exclusive use for divine service … forever.
at least imaginavasse this until that tragic day when the spirit of God, seen in the form of luminous cloud, ascended without ceremonies, to heavenly heights.
and happened there. Ali. Happened exactly there. In the middle of a garden. The biggest win that hell had against humanity was achieved in a garden, with a girl a few years ago. Eva. This was how she was called. Now in a garden at the foot of a valley that call Cedron, a prophet see horrified the loss of the last hope of humanity, going away.
How to fight against reigning darkness without help of the power of the spirit of God? Clear that despite ubiquitous in all creation, symbolized their indignation and his removal of the human being. And the garden had many olive trees. And had a mill, a day would call Getsamani.
The heavenly powers contemplated the day the Holy Spirit ascended to heaven. And laughed. After they saw a man full of the Holy Spirit even absurdly praying with a force and a power so absolute that almost killed his physical body. And praying with so much faith that even against all opposition faced, that broke something in the essence of the universe.
Something was broken. On this day the spiritual powers were silenced. When Jesus came out walking Getsamani live, having suffered what no man spiritually could support. A rumor spread by the Empire of darkness.
Basically-there was a prophet whose faith could not be measured and that he could not be held to spiritual level, by any power, nor for all the power.
the demons is provisionally relieved due to the death of the man anointed the earth met. Such relief didn’t last long.
inside the death had noise, structures broken
Left when he died, when Hades lost the bosom of Abraham, when the dimension of death began to be redefined.
on the same day that happened something also in eternity, in the heavenly spheres.
twelve men taken from the bosom of Abraham sat on Thrones around the great throne divine.
and dozens of dead buried for decades walked alive through the streets of Jerusalem.
A ex-morto jumped the oil press. Stopped near the stones where Jesus would fall when alive and followed his course toward his future history.
and now at the Cenacle appeared to part of the plan that has been hidden for thousands of years.
about 430 people prophesied and spoke in tongues, some heavenly powers had only heard before at a particular place. In the sky. Spoken by angels.
and above all, the prophets who were consecrated immediately by the power which they coated, were unlike anything that existed until then. They were different even from Jesus while exercised his Ministry. Its nature outside of the arrival of the Spirit together transformed. They were not the same as the children of Adam. In Them mingled in a way new to the divine presence and their own humanity. Their interiors, their hearts were different. How their  minds interacted with their hearts was different from the way he acted with the prophets of the old testament.
then finally the absolute horror took hold of darkness.
The new church was born, most excellent that the Church of the old testament.
When this church reborn men began to intercede … the truth was revealed.
These prophets interceded for transformed nature as priests, as if the two crafts borne in the same person. And it didn’t matter who wants to pray. It was like Araão or Samuel or even Moses ali alive and standing, kneeling to intercede.
thousands of years, wars, economic systems, political, philosophical and religious possessions of Nations determined, territoriality, his wealth. The property divided among the families of wealthy people, families chosen to represent and operate the power economical. Money as root of all evil was their domain apparently unopposed. Until that day “cursed” the fiftieth day of Pentecost. Those men and women had in their hands the Scriptures of the Earth, fountains, trees and gardens. Even human souls. About who reach their prayer there would be no forced right of darkness on their hearts, some already there would be no forced right of the evil Kingdom about their souls and about other no power could be exercised over their bodies or even on your goods. The Church received spiritual rights and benefits that Abraham would not be able to imagine.
the balance now would depend on the strength or human violence. Force or the power of the evil one. But the spirit of the Lord.
drunken People of God could accomplish more than men who had armies at his disposal, or money
incalculable.
divide and conquer.
the world lies in the evil one. What is the difference of a little light in a place full of darkness?
but the light of the Gospel were Sun. miracles, their thunder. The resurrections as lightning. The word contaminated the soul more than the sin was able to destroy. And the sin was not able to destroy what the divine word coming of people filled with the spirit of God was able to restore.
entropy had found an opponent to its wingspan.
to
Word of this reborn people have the power to change the world, sowing tomorrow, to destroy spiritual strongholds built and strengthened by millions of spirits, are unclean or humans.
the apocalypse is the story behind the story. Narrating the tremendous fight from hell to keep up what was left after that Christ went through.
and his miserable defeat.
When Jesus died he was stopping in the dimension of death. Or sobrara it.
the bosom of Abraham ceased to exist at the time that he entered in Hades.
and annoying as it only, nor a dead as any other it would be.
there has never been a dead as he. Never a dead as he penetrated in darkness and in the dimension of death as it penetrated.
 free. Without a conscience defiled. So free that found spirits and even there left to announce the Gospel.
 Never a human being, a divine being, or whatever it was, that man went through those portals with such faith.
 If there is some mystery in the death, the greatest of all is that of a dead be guided by the Holy Spirit, inside dimension of death.

Finished its activities in its ghostly missions, the most of any spiritualist works, Jesus would fulfill one of the biggest acts of their existence. The greatest prophetic fulfillment, so tremendous that Paul considered the greatest of all the acts of the Divine power. Above the creation of the universe.

on the clock was divine. And a voice is heard inside the Hades. A prayer. No man could do it because no man received the divine right to carry it.


only Christ. By his obedience unto death. The man who obeyed the divine voice so full and that knew no sin, in which God rejoiced and rejoiced every word, every gesture and every attitude, interceded for his own resurrection. That’s what Jonas said (and that few people listened to):

“in my anguish I cried to the Lord, and he answered me; Belly of hell cried, and you heard my voice. ” (Jonah 2: 2)Yes

. He did it. The Lamb dead prayed. And dead, was heard.
 and since there was no intercessors that could help in this time of misfortune:
Isaiah Chapter 59
16 and seeing that no one had, marveled that there was no intercessor; so your own arm brought salvation, and their own righteousness the sustained.

your own intercession earned him

.
Then, tearing the prison, fled.
not runs away from an impregnable prison. Theoretically speaking.
That annoying guy was not a prophet and so little was a sinner. The first among the dead to revive without that death could never touch it again. So maybe the immense relief of demons when he ascended.
out of the land of the dead, which never dies! say, who knows, another unsuspecting demon.
in the hell this was the event that deturpava the systematic nature.the
of Enoch, for example, who never saw … The death has territorial domains well delimited. Once brought to extend the strings of their tents. The order came directly in the face of energúmena:
Who closed the sea with doors, when it broke and left the mother;
When I put the clouds for your sack, and darkness by track?
when I kind of limits, and you put the doors and locks,
and said: To come here, and not later, and this will stop the pride of your waves?
Job 38: 8-11
the sea has always been synonymous with death in the antiquity. Say the sailors. The Sea comes the largest figures on death, its darkness, abysses, the depth. That is the first and last explanation of what is being said.
The territorial limits imposed on death prevents her from having access to the heavenly regions. Because if the other inhabitants of eternity, the angels don’t die, the death would certainly behind the guy who did not die. The other, a such of Enoch. And not only would behind Enoch.
the other day of a second individual, Prophet, as already mentioned before, was dramatically snatched up, God knows where, in a horse-drawn carriage Heavenly.
Flying Horses are always news in our land of shadow and death. Elias
was and went without dying. Among these events is the inconsistency of that famous burial without witnesses, in which it is said that the of Moises died and that none of the billions of demons at the disposal of the darkness was able, after sweeping the existence of the cable tail, find the body.
the death situation declared without dead was so serious that Satan was invoking divine audience, being stopped by an Archangel, but not before a squabble which history was not written given the bad expressions in some angelic language unknown to which the Lord’s name was invoked to end this situation.


That is, two non-dead, one said dead without the body to be found and now this! A ex-morto. Not an undead, not a resurrected to everyday life. Before, a man raised to eternity, forever, with a kind of life in its interior that was of the same type that inhabited the interior of someone whose power could not be measured.

and taking into account that Satan had tried to calculate this power.
he used everything he knew. Since when was created expectations beyond imagination had been placed in it, it also inhabited the almost limitless knowledge had wisdom that made him one of the greatest connoisseurs of all the mysteries of existence.
So He thought, at least.
and so he calculated the size of the unnameable.

Came it the conclusion that there were limits to the extent of divine power and that given its integration with the work created, if destruisse galaxies, collapsing the universe created by the disintegration of the same, God died.

He was wrong.
He rocked the establishment. But not to the creator.

and there, right there, on that FUCKING and HUGE garden, at its end, which started in Getsamani and limited by the noble family cemetery, where Joseph of Arimathea had deposit perpetuo, there in the garden in the region where he, Satan, sent Judas to kiss it, there where Jesus sweated blood and there where he was snapped up by Maria,
ALI started walking on the Earth a man whose interior was equal to the Sun when shines in all its splendor.
equal to the Father.

death had delimited boundaries. But life does not. What Jesus introduced on Earth was equal to a key that unlocks prisons. The secret of the lock. The secret of life. Solving the puzzle. The key of death was in the hands of Christ.
before
death, limited now lost something more. The cross of Calvary was not only the death of a righteous man.
Was the death of death itself.

If Satan knew the mystery involving the cross would not have entered into Judas. In fact would have taken away the demons around some eight hundred miles of where Christ became. Not to give chance gambling pro. But he did not know. Even when he was ministering in the Temple of eternity passed, nor when he saw the mounted desert Tabernacle, the temple and what came after. The mystery which has been hidden by all the centuries was only revealed in its operation. The veil of 300 kilos with four layers that tapava the vision of Dean in the Temple of Jerusalem if ripped in 12 meters in height, from top to bottom when Jesus died.
Was only at that time that Satan understood FULLY the greatness of the divine plan.

too late.

everything was a plan. A plan drawn up since the beginning of everything. In an attempt to stop the effects of resurrection, all wisdom of hell was placed at the disposal of his Kingdom passenger and their larger Agency, the synagogue of Satan.

but the plan has interesting developments.
Very interesting.

transforming the world in a community of priests … and among them some prophets … by the power of the spirit of God …
the Apocalypse, it is actually the basic text, the Primer of tomorrow. Prophets anticipate things to come, is part of his vocation.

Same because contraplano was immediately put to work full steam. The destruction of the plan of salvation is an ambitious goal. Maybe not as much as the failed attempt to kill the God.
but it is an ambitious goal.

who had a divine plan in progress in human history, the hell already knew.

that what the Scriptures brought, manifested and operated in the life of man, was already known.

faith is A great treasure for mankind to receive so tray, as well as the principles governing the cosmos and the spiritual laws that make up.

desmascarava the invisible writing revelation exposing the guts of sin, desmascarava the truth behind the necromancy, magic rites, lust of farces and deception of wickedness.
the truth of the prophetic Word and law illuminated the most intimate issues of human spirituality and psychology, and the powers that operated on this earth, in particular the more murky. the
of sin.

the divine word not only warned against their malignancy but also taught to live without it, inviting the man to live without allowing his influences a carcinogen.

dealing with sin as a disease that could destroy all human achievement.
the Scriptures took from the hands of demons their biggest and best weapons. “love your father and your mother, you shall not covet your neighbor’s wife, empurrarás not the blind so that it does not fall into the ditch” demonstrated the ability of man to accomplish the daily evil with his fellow man.

the law protected the man legally, also organized the social chaos and curbing the spiritual involvement with the entities whose contact was enough to go crazy man. Say the Nazi Germany under the auspices of the swastika.

it was necessary to eliminate Israel, hell and his priesthood, eliminate that revelation of hidden purposes known as law and above all, mute to his prophets, cost what it would cost.

and run behind that track, that guy prefigured, premeditated and prophesied to dumb girl. Eva
.
not that there was any trace of stupidity in Eva. However, compared with the one that cheated, Eva was nothing more than a dumb girl.
compared to the wealth of accumulated knowledge before man existed, Eisntein, Plato, Teslah, Galilei, Pythagoras, Newton, before Satan, are just dumb children.

the first law that every intelligent and more than human beings learned from its origins is that the word of God never will return empty.
the
that came out of her mouth, delivered through his messengers will happen whatever the cost.
This tedious commitment between God and his word, make the prophecy the more predictable event of the universe.
He, the tempter, received the first prophecy which told the story of his entire life.

the Lord God condemned the serpent the floor crawling and added: “I I will put enmity between you and the woman; between thy seed and hers. She you will be performing on the head and you to will bite on the heel “.

who was that posterity would dare step on it?

is still heard in the bowels of the galaxies in the collapse of their power manifestation. malignant

the whole universe would have for millions of years the effects that the Prophet Isaias would tell years later.

the portals of the physical universe had been opened, billions of beings of unknown malignancy had entered the Earth’s dimension, plus ten Princes endowed with uncommon intelligence. The death was his ally and sin your armament against two creatures made of meat.
TWO.
who was this posterity could cause you problems?
With what?
Jokes without grace?
Satan already foresaw the bodies of young people in front of you rotting in newly open pits could already see dying since erred.
were already sick of sin and separated from the only source of perennial life that could make them the real difference.

who was this posterity, if it is that one day would be no posterity, descendants of the clay, and blood … that you might confront?

Before forewarned is forearmed.

the impossible has occurred. The strange creatures, called humanity, received each year, those damn prophecies, promises and related things.

and even against a murky world, survived.

But every possibility of compliance with the guns inclined toward the future carrier family “posterity”

but all sinned and were deprived of the divine glory.

No son of man, sick of sin, could resist to your domain.
Death to them!
and death for all, especially the prophets.
until John the Baptist was born.

and then Jesus came to be baptized.
and the guy received the investiture of a prophet.
and the guy was taken into the wilderness to be tempted.
and cannot be won.
As there may be a human being who is tempted and not sin?
all men who have been tried and at some point fell less

Christ Was when it happened.

the man anointed looked for a person taken by demons. And raised his voice. And the Devils were taken of absolute terror, faced with a power never manifested in this world.
his authority outside. And no earthly power can the voice of that authority.

This anointed man, unlike any other men who lived by that date had power and DOMAIN over the entire SPHERE of SPIRITUAL POWERS.

Satan cursed the demons incompetent sent to kill children in Bethlehem Ephrata, about 30 years ago, have failed.
it is clear that if an unclean spirit had hands and could find them in the midst of a General Assembly of darkness, would disagree.
For the which saved the invisible Christ was even the spiritual eyes.
As they would be able to see a dream dreamed by Joseph in which an Angel warned to flee before the Holocaust of Bethlehem?

This is other of the reasons of undisguised hatred that the Devils feel the spirit of God
.This mania of it speak in mysteries, revealing his will through puzzles and through deparábolas and símilese and all that horde of undecipherable representations. All those damn encrypted messages that only those who are also full of it can understand.
Blind
now saw, lame walked, lepers were purified and the dead ressuscitavam. Doom! Not even the destruction of human brake that guy.
Never
the prophecy of Ezekiel terror, one that speaks of a valley of the undead, was as close to reality as the first time that guy operated a
miracle cure.
and nothing to no avail kill to the Apostles.
of the word of Christ life gushed forth and who it was contaminated, the Prophet.
Dead
the first generation, the one that the presseguiu, maintained the same dramatic identity with the
.
there is a loophole in eternity. Gap greater than the non-existent hole in the ozone layer, the one hole that never proved and pay about ten dollars a tonne of co2 captured to try to close it.

A unmistakable breach to the unclean spirits …
Because it goes down all sorts of strange things, taught by angels.
billions of angels.
They descend and ascend on a continuous and incessant movement. Or almost incessant.
the worst thing of a prophet or priest are not their own prophets. Neither the priests themselves.
is that the horde of angels to the prophets. And of such priests. Makes quite a rapprochement and a directed attack.
and
was there in Greece, some 60 years after the resurrection, the last living witness of Christ’s passion, the ultimate companion that man with power over powers …
.Like the plague they have multiplied. These such prophets. These such Priests.
and just as the last witness said:

and has made us Kings and priests to God and his father; he glory and power forever and ever. Amen. ” (Revelation 1: 6)

Damn
. Checkmate.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: