Arquétipos gerenciais – Seis perguntas

De todos os arquétipos técnico-gerenciais que representamos, um  resumo estético do drama grego que denominamos “gestão” é condensado na realização de seis perguntas.
Sim.

Seis perguntas.

Sabes tu o que fazes mancebo?
As prescrições dos antigos foram seguidas conforme os ritos?
Documentastes a história de teus feitos, ó homem?
Quem te deu autoridade para fazerdes o que fizestes?
Quem atesta teus feitos?
Estarás comigo quando tudo terminar?

Quase uma síntese antropomórfica da realização cabal do nosso caudal mitico-tecnico-gerencial,
Esse mesmo,  fruto dos nossos intermináveis e tediosos manuais de gestão, de nossas onipresentes normas técnicas vigentes no mundo de então,
de nossas certificações,  dos conceitos de filosofia de Gestão, ou  Qualidade considerando  Segurança, Saude e Meio Ambiente plenos
de suntuosa Responsabilidade Social.
Diria eu, forjado nas fornalhas das antigas eras da fiscalização num ermo e antigo setor de Engenharia.  

Então, acredito, sinceramente, que dá pra fazer um acorde melhorado com essas velhas notas das nossas antigas rotinas,
Um desses acordes com nona adicionada de que eu estou falando.
Não dá pra fazer acordes sem notas, reconheço o poder das ferramentas  atuais. Algumas não tão atuais..
Mas vivemos num mundo novo.  Impressionantemente diferente daquele no qual nasceram as nossas velhas rotinas.
Resumindo, a terna história  gente,
imaginei repensar o modo como as aplicamos nossas velhas rotinas.

Quero partir para novos questionamentos.
Deixando para trás as seis perguntas que costumamos repetir em tudo o que fazemos.
Quero perguntar sobre  temas novos….

Of all the archetypes that represent technical and managerial, an abstract aesthetic of Greek drama we call “management” is condensed in the realization of six questions.

Yes.
Six questions.

Do you know what are you doing young man?
The requirements were followed as the ancient rites?
Documentastes the story of your deeds, O man?
Who gave you authority to fazerdes what you did?
Who certifies your achievements?
Will be with me when it’s over?





Almost a synthesis of anthropomorphic successful implementation of our flow-mythical techno-managerial
This same, the result of our endless and tedious manual management of our current technical standards ubiquitous in the world then
our certifications, the concepts of philosophy of management, or considering Quality Safety, Health and Environment full of sumptuous Social Responsibility.
I would say, forged in the furnaces of ancient eras of surveillance in the wilderness and ancient engineering sector.
So, I believe, sincerely, that gives improved to make a chord with those old notes of our old routines
One such chord with the ninth added that I’m talking about.
Can not do without notes chords, recognize the power of current tools. Some not so today ..
But we live in a new world. Strikingly different from that in which they were born our old routines.
In short, the tender story of people,
imagined rethink the way we apply our old routines.
I leave for new questions.
Leaving behind the six questions we tend to repeat in everything we do.
I want to ask about new themes ….

Welington José Ferreira

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: