Tratados na História de Portugal

<!– /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} –>

Tratados na História de Portugal

Zamora           

    1143 (Era Juliana) – Acordo de paz celebrado, em 1143, entre D. Afonso Henriques e o seu primo, D. Afonso VII de Leão. Após cerca de três anos sem hostilidades entre os dois territórios vizinhos, o encontro de Zamora serviu para definir as cláusulas da paz e, possivelmente, os limites de cada Reino.

Alcañices        
    1297 (Era Juliana) Tratado pelo qual Castela reconhece a Portugal a posse do Algarve.

 

Alcoutim           
    1371(Era Juliana)  – Tratado de paz entre D. Fernando I e Henrique II de Castela, no qual D. Fernando renunciava a apoiar Pedro o Cruel contra Henrique de Trastamara ( depois Henrique II ), e prometia casar-se com a sua filha.

Salvaterra de Magos     
    1383 (Era Juliana) – Tratado entre Portugal e Castela, em que D. Fernandotentava salvaguardar a independência de Portugal depois da sua morte.
    

Windsor            

    1386 (Era Juliana) – O  tratado de Windsor (9 de Maio de 1386) estabeleceu a aliança Anglo-Portuguesa, aliança até hoje permanente entre os dois reinos

Alcáçovas         
    1479 – Tratado de Alcáçovas (1479), Afonso V abandona os direitos da sua esposa Joana ao trono de Castela.

Tordesilhas       
    1494 – Tordesilhas foi um tratado assinado por Portugal e Espanha, em 1494, com a mediação do Vaticano, determinando que um meridiano do Pólo Norte ao Pólo Sul situado a 370 léguas ao Oeste das ilhas de Cabo Verde como linha divisória das terras, reservando tudo o que estivesse a Leste desse limite para os portugueses, incluindo o Brasil e a Oeste para os espanhóis.

Zaragoza           

    1529 – O tratado de Zaragoza (1529) resolveu a disputa sobre a posse das Molucas, removendo qualquer obstáculo ao entendimento Portugês-Espanhol, e o tratado de Tordesilhas fez o mesmo para o Pacífico; assim todos os territórios do Novo Mundo estavam em teoria divididos entre Portugal e Espanha.

Lisboa  
    1668 – Depois das batalhas da restauração da independência de Portugal, a paz foi finalmente feita entre Portugal e Espanha pelo tratado de Lisboa em 1668.
Methuen           
    1703 – Em 27 de Dezembro de 1703 o enviado Inglês Jonh Methuen, concluíu também o tratado de Methuen , pelo qual as trocas de vinho do porto por tecidos de lã ingleses, foram a principal base deste tratado. Este tratado assegurou também grandes privilégios, aos comerciantes ingleses.

Utrecht           
    1713-1715 – São chamados tratados ou paz de Utrecht os acordos que, firmados na cidade de Utrecht, que, puseram fim à guerra da sucessão espanhola , na qual entraram em conflito interesses de várias potências europeias, entre as quais Portugal.
Fontainebleau    
    1807 – Tratado secreto Franco-Espanhol de Fontainebleau em Outubro de 1807, que considerava a divisão de Portugal entre Napoleão I e Godoy.
 Versalhes        
     
    1919 – Pelo tratado de Versalhes (1919) Portugal recebeu 0,75 porcento das indemnizações pagas pelos alemães e o Quionga área de Moçambique capturada pelas forças portuguesas na África Oriental.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: