A visualização das Escrituras – A imagem e a Palavra de Deus Escrita

Lamentações

Como está sentada solitária aquela cidade, antes tão populosa! Tornou-se como viúva, a que era grande entre as nações! A que era princesa entre as províncias, tornou-se tributária!
Chora amargamente de noite, e as suas lágrimas lhe correm pelas faces; não tem quem a console entre todos os seus amantes; todos os seus amigos se houveram aleivosamente com ela, tornaram-se seus inimigos.
Judá passou em cativeiro por causa da aflição, e por causa da grande servidão; ela habita entre os gentios, não acha descanso; todos os seus perseguidores a alcançam entre as suas dificuldades.
Os caminhos de Sião pranteiam, porque não há quem venha à festa solene; todas as suas portas estão desoladas; os seus sacerdotes suspiram; as suas virgens estão tristes, e ela mesma tem amargura.

Poucos livros são tão visuais ou tão adornados com imagens e cenas como as Escrituras. A Palavra divina na boca dos antigos profetas era conhecida muitas vezes como visão. Diversas profecias das Escrituras se iniciam com uma visualização, com uma imagem e depois uma aplicação daquilo que o profeta havia visualizado em seu espírito. Essa identificação da profecia é tão intensa quanto seu relacionamento com a poesia. elas caminham de mãos dadas por toda a extensão do Novo e do Velho Testamento. Os antigos profetas anteriores a Samuel eram conhecidos por essa característica, a da visualização da revelação divina, como Videntes. Isso pode ser observado quando o jovem Saul, atrás das jumentas desgarradas, é aconselhado por um viajante a consultar ao profeta mais antológico da Palavra, o indefectível Samuel.
Samuel é aquele que é a figura histórica real que servirá de inspiração para o Merlin da fábula do rei Artur, aquele que é retratado no desenho “O aprendiz de feiticeiro” da Disney, ele é o “Gandhalf do Senhor dos anéis”, o “Albus Percival Wulfric Brian Dumbledore de Hogwarts”; 
A cena do momento memorável em que o profeta, que jamais errou, se aposenta declarando seu juramento de inocência, quando  resigna seu cargo como juíz de Israel,  assim como os prodígios que se seguem,  são uma das coisas mas mágicas que a terra dos homens pode contemplar. Mágica de Deus. 
Voltando ao assunto, cada palavra dos profetas parece ter sido escrita para ser cantada, recitada.
Elas possuem ritmo, cores, matizes. São absurdamente sinestésicas.
Sinestesia é a capacidade que algumas pessoas possuem de misturar os sentidos, sentindo cheiro de chocolate ao ver uma barra, ou de ouvirem determinados sons ao verem certa cor, ou VEREM coisas ao ouvirem determinados sons ou palavras. 
Essa linguagem de imagens hoje em dia é uma realidade intensa e multifacetada, presente em cada representação gráfica na área de marketing, teatro, televisão e cinema. Nós associamos imediatamente um logotipo, um símbolo, a uma determinada marca. Basta silhuetas ou sombras para muitas vezes identificarmos um personagem. Porque a linguagem carregadas de imagens dos dias que vivemos são muito semelhantes a linguagem evocada pelos profetas.
Jeremias possui em suas profecias essa tremenda capacidade de carregar o que diz com cenas e imagens. 
Ou o Espírito de Deus o leva a expressar-se quase que continuamente em cenas, em parábolas visuais, em expressão de seus fortíssimos sentimentos através de quadros, impressionantes quadros e visões.
É essencial para aquele que anseia conhecer as Escrituras aprender a ver. Ver as profecias, imaginar, ser conduzido pelas imagens a cada significado mais profundo, a uma experiencia vivida e a um encontro marcado com as emoções e sentimentos que tais cenas provocam. 
Jeremias é um dos profetas das Escrituras cuja linguagem é quase um roteiro cinematográfico.
Não é possível ler Lamentações sem antes VER Lamentações. O livro de Lamentações é uma ELEGIA, um cântico funerário contido nas escrituras, um lamento fúnebre, uma das poesias mais tristes que o ser humano pode compor. Ou ser coautor. Por anos o profeta redarguiu, vaticinou, ralhou, brigou, reclamou, pressentiu, gritou, representou, teatralizou, vociferou, admoestou, amargurou-se, pregou, exortou uma geração incrédula, sabendo de modo claro que seria plenamente rejeitado e que a rejeição de seus sobre-humanos esforços para corrigir a conduta de seu povo seriam realizados em vão. Jeremias prega o futuro próximo, terrível, desastroso, fruto da impenitência, da injustiça, da indiferença, que levaria milhares a morte, ao exílio, á escravidão. Sabia desde que iniciou que sua causa era perdida e mesmo assim recebeu ordens expressas de não parar de dizer o que tinha que ser dito, mesmo sob risco de morte, escárnio, zombaria e prisões. O Espírito de Deus não permitiu que ele desistisse, não permitiu que a incredulidade reinante o cala-se, inviabilizasse que mesmo quando os exércitos de Babilônia invadissem a cidade ele parasse de de tentar persuadir que sua geração parasse de errar. E a tragédia veio conforme prevista e a cidade de Jerusalém foi destruída e as crianças e bebês morreram de fome e milhares morreram das enfermidades causadas pela destruição e mesmo arrastado por um grupo de rebeldes AINDA em desobediência à 40 anos de profecias, ele NÃO PAROU DE PROFETIZAR.  Sujeito absurdamente teimoso. 
Ele viu o fim desde o princípio e era como um farol aceso no meio da escuridão que jamais parava de brilhar. 
E deu tudo errado, como ele já sabia. 
Mas mesmo estando preparado por anos para a destruição de tudo que lhe era tão querido, quando vê a sua amada cidade destruída, o coração dele desaba. 
Lamentações é esse desabafo. É sua reclamação final. Jeremias era um sacerdote, o templo o inicio de sua vida. E agora o templo, o famoso templo construído por Salomão, era só um monte de pedras incendiadas.
Lamentações é esse desabafo. 
 Agora veja as cenas que retratam a destruição de Jerusalém:
A cidade é retratada como uma moça, linda moça, sentada solitária, aquela que era rodeada de amigas, de gente que a amava. Ela está vestida de tal modo que é imediatamente reconhecida como uma viúva. Como as indianas que vestem-se de branco após a morte do esposo. Ela que era uma moça riquíssima agora é reduzida a uma assalariada. Então desce a noite sobre a moça, a jovem que perdeu seu esposo e ouve-se de longe seu choro, copioso, sentido. Ao aproximar-se de sua face dá pra enxergar as lágrimas escorrendo pelo seu rosto. Então o seu drama interior se manifesta. a moça possuía inúmeros amantes, mas é o verdadeiro marido dela, aquele que lhe dá o nome que está morto. E nenhum destes ilegítimos se aproxima dela para que ela seja consolada. Seus inúmeros amigos já não a procuram e afastando-se dela no pior momento de sua vida deixam-na mais pesarosa ainda. Como se não bastasse o abandono, pelas suas costas falam mal dela, tornando-se inimigos da pobre moça. ela recebe um nome Judá, e então é dito que ela agora é uma prisioneira. Que por causa dos duros trabalhos que é submetida não consegue descansar. E que agora vive meio de pessoas que já não falam a sua lingua natal. A próxima cena vai da moça aos antigos caminhos que conduziam os peregrinos ás festas de Israel, quando centenas de milhares vinham dançando e cantando salmos para a Pascoa, para a festa das Tendas e tantas outras que já não podem mais ser comemoradas. Esses caminhos tão cheios de alegria agora planteiam. Porque por todo ele existem pessoas de luto. As portas que finalizavam esses caminhos agora são ruínas, pedaços engastados em trechos do antigo muro que circundava jerusalém. A próxima cena Jeremias vê sacerdotes sem templo suspirando e as meninas sobreviventes, adolescentes e crianças em absoluto silencio. Então a cena retorna para Judá. Ela vê tudo isso estando também cheia de tristeza.
É belíssimo a amor que Jeremias possui pela cidade, por seus habitantes, por aquilo que ela representava. 
Porque existe um livro tão triste dentro das Escrituras, você deve se perguntar.
Porque há um mistério no que diz respeito ao sofrimento humano causado pela sua impenitência, pela incapacidade de assumir seus erros, pela incapacidade de abandonar o ódio e a vocação para destruição do outro. Há um mundo de pessoas que como diz parte da letra da canção de Renato Russo – Mais uma vez, “tem gente que não sabe amar” vivendo como se pudesse usufruir dos outros para seu próprio proveito. Desde a exploração sexual das crianças escravizadas e vendidas pelos seus próprios pais,  até as mentiras internacionais que condenaram milhões a fome e a indignidade pela exploração comercial e financeira. Há um mundo que não houve os profetas que foram levantados nessa geração. 
Esse livro é o suspiro divino, quando a dor de Jeremias pela perda das coisas que ele tanto amava se encontram com os gemidos inexprimíveis do Espírito de Deus pela perda de milhões que amaram mais as trevas do que a luz. Esse lamento é o lamento profético pela forma com que milhões destruíram a si mesmos pelas drogas, pela avareza, pela inimizade, pela contaminação pelo poder.  Não significa necessariamente dor pela perdição humana. Embora haja muita perdição nessa história. Mas significa necessariamente dor espiritual pela destruição humana, pela destruição de sonhos, dos projetos maravilhosíssimos que não se concretizaram na vida de muitos, porque não ouviram que deviam amar ao seu próximo, que deviam ter amado a seus corpos e que deviam ter amado a Deus. 
Esse é a verdade oculta por detrás do livro de Lamentações.

The view of Scripture – The image and the Written Word of God Lamentations How lonely sits the city that, before people! She became a widow, that was great among the nations! What was a princess among the provinces, has become tributary! Weeps bitterly in the night, and their tears cheeks, she has none to comfort her among all her lovers, and all his friends have dealt treacherously with her, became his enemies. Judah went into captivity because of affliction, and because of great servitude: she dwelleth among the heathen, she findeth no rest: all her persecutors overtook her between the straits. The ways of Zion do mourn, because none come to the solemn feasts: all her gates are desolate: her priests sigh, her virgins are afflicted, and she is in bitterness. Few books are so visual and so adorned with scenes and images as Scripture. The divine Word in the mouth of the old prophets was often known as vision. Several prophecies of Scripture begins with a preview, with an image and then an application of what the prophet had seen in his spirit. This identification of the prophecy is as intense as his relationship with poetry. they go hand in hand down the length of the Old and New Testament. The ancient prophets preceding Samuel were known by this characteristic, the view of divine revelation, as Seers. This can be seen when the young Saul, behind the stray donkeys, is advised by a traveler to see the remarkable prophet, Samuel unfailing. Samuel is a real historical figure who will serve as inspiration for the tale of Merlin of King Arthur, who is portrayed in the cartoon “The sorcerer’s apprentice” Disney, he is the “Gandhalf the Lord of the Rings”, the “Albus Percival Wulfric Brian Dumbledore of Hogwarts “; The memorable scene in which Samuel retires and says the ritual oath of innocence, when he resigned his position as judge of Israel, ondem wonders happened (lightning and storm), this scene is the most magical things that men can enjoy the land . Magic of God. Returning to the subject, every word of the prophets seems to have been written to be sung, recited. They have rhythm, color hues. They are absurdly synesthetic. Synesthesia is the ability that some people have to mix the senses, smell a chocolate bar to see, or hear certain sounds when they see certain color, or seeing things when they hear certain sounds or words. Our language today is full of images, graphics intense reality in each graphic representation in the areas of marketing, theater, television and film. We immediately associate a logo or symbol to a particular brand. Enough to be silhouettes or shadows often identify a character. Because the language of images carregadadissima days in which we live are very similar to the language referred to by the prophets. Jeremiah in his prophecy has this tremendous ability to charge what it says with scenes and images. Or the Spirit of God leads him to express himself in scenes almost continually in parables-visual expression of their very strong feelings through pictures, paintings and stunning views. It is essential for anyone who yearns to know the Scriptures to learn to view it. See the prophecies, imagine them being driven by images every deeper meaning and a vivid experience and ultimately a compratilhada experience with emotions and feelings that cause us such scenes. Jeremiah is one of the prophets of Scripture whose language is almost a movie script. Can not read without first SEE Lamentations Lamentations. The book of Lamentations is an ELEGY, a funeral hymn contained in the scriptures, a mournful lament, one of the saddest poems that human beings can make. Or co author. For years the prophet replied, predicted, scolded, quarreled, complained, sensed, cried, played, dramatized, barked, admonished, was embittered, preached, exhorted a faithless generation, know clearly that it would be completely rejected and the rejection of his superhuman efforts to correct the conduct of his people would be made in vain. Jeremiah preaches the near future, terrible, disastrous result of impenitence, injustice, indifference, it would take thousands to death, exile to slavery. He knew since he started that his cause was lost and yet received no orders to stop saying what needed to be said, even at risk of death in scorn, derision and in danger of being arrested. The Spirit of God would not let him give up his vocation, would not allow the unbelief reigning silenced, even when the armies of Babylon invaded the city where he was prophesying. Do not let him stop trying to persuade his generation. The tragedy came as planned and the city of Jerusalem was destroyed and children and babies starved and thousands died of disease caused by destruction. Being dragged by a group of rebels he is NOT stopped prophesying. Man absurdly stubborn. He saw the end from the beginning and remained unscathed as a beacon lit in the darkness that never stopped shining. And everything went wrong, as he already knew. Although prepared for years for the destruction of everything that was so dear, when he sees his beloved city destroyed, his heart collapses. Lamentations is this outburst. It’s your final claim. Jeremiah was a priest of the temple and the beginning of his life. And now the temple, the famous temple built by Solomon, it was just a pile of burnt stones. Lamentations is this outburst. Now see the scenes that depict the destruction of Jerusalem: The city is portrayed as a girl, beautiful girl, sitting alone, that it was surrounded by friends, people who loved her. She is dressed in such a way that is immediately recognized as a widow. As the Indian women dressed in white after the death of her husband. She who was a rich girl is now reduced to a worker. Then the night falls on the girl, the girl who lost her husband and hear their cries from afar, copious, sense. When approaching his face gives to see the tears streaming down his face. Then the inner turmoil manifests itself. She had many lovers, but it’s true her husband, who gave him the surname is dead. And none of his illegitimate lovers approached her to comfort her. His numerous friends not looking away from it at the worst moment of her life grieving it. Not only that the abandonment of them, speak badly of her in the back, becoming enemies of the poor girl. She gets a name: Then Judah is told that she BECAME a prisoner. and because of the hard work to which is subjected not rest. Then the scene goes on, now lives among people who do not speak their native language. The next scene shooting the old ways that led pilgrims ace feasts of Israel, at which time hundreds of thousands were dancing and singing psalms to the parties to the passover, the feast of Tabernacles and many others that can no longer be celebrated. These paths, so full of joy before, now planteiam. For the entire length there are people mourning. The ports that finalized these pathways are now in ruins. Broken pieces of inlaid doors in the old wall that surrounded Jerusalem. In the next scene Jeremiah sees the temple and priests without sighing. Check out the surviving girls, adolescents and children in absolute silence. The scene then returns to Judah She sees all full of sadness. It is a beautiful love that Jeremiah has the city by its inhabitants, for what it represented. Because there’s so sad in a book of Scripture, you should ask yourself. Because there is a mystery with regard to human suffering caused by their impenitence, the inability to take on your errors, the inability to abandon hatred and calling for the destruction of another. There’s a world of people say that as part of the song’s lyrics Renato Russo – Again, “there are people who do not know how to love” living as if he could take advantage of others to their advantage. Since the sexual exploitation of children enslaved and sold by their parents until the lies have condemned millions to international hunger and indignity by the commercial and financial. There is a world that was not the prophets who were raised in this generation. This book is the divine breath, when the pain of Jeremiah for the loss of the things he loved are with inexpressible groans of the Spirit of God for the loss of millions who loved darkness rather than light. This prophetic lament is the lament for the way that millions destroyed themselves by drugs, by greed, by hatred, by contamination by power. Necessarily mean spiritual pain by human destruction, the destruction of dreams, projects maravilhosíssimos that did not happen in the lives of many because they have not heard that they should love his neighbor, who should have loved and that their bodies should have loved God. This is the hidden truth behind the book of Lamentations. Posted by Welington J Ferreira at 17:03 No Comments: Links to this post Send by mailBlogThis! Share on Orkut TwitterCompartilhar in FacebookCompartilhar What was that! Saturday, June 23, 2012 “Nothing is worth, nothing, says the buyer, but after you retire, then he boasts.” Pr 20:14 “Nothing is worth, nothing, says the buyer, but after you retire, then he boasts.” Pr 20:14

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: