Um canto para o desespero

O evangelho tenebroso                            

O evangelho tenebroso


Um canto para o desespero

Sobre a alegria cristã e o como a perderam dentro de nossas denominações

Da incontrolável Welington Corporation

pranto
lágrimas, choro, lamento, queixa, lamentação

A Igreja de Cristo tem sido contaminada pela desesperança reinante na terra. Essa contaminação leva a degradação perene da alegria em muitas comunidades cristãs, percebendo-se essa realidade nefasta em vários níveis, que vão deste o modo com que os crentes em Cristo demonstram seu estado de animo por seu vestuário até a essência da pregação do evangelho desta denominação. Tenho observado líderes de louvor entoando cânticos como se presidissem lamentações diante daquele conhecido muro lá em Jerusalém. Tenho presenciado ceias e cantatas de corais que relembram as procissões do Senhor morto da igreja romana assim como os ritos funerários de diversos povos da antiguidade. Cultos tem tornado-se velórios, onde o choro deixou de ser uma possibilidade, para se tornar uma continua realidade. Verifico isso pelo modo angustiado com que apelos se repetem, na tônica extremamente grave de determinadas pregações e palestras. Vejo isso na confusão entre exercer autoridade com gravidade ou nos recursos exagerados que os pregadores se utilizam, com acentuação quase cômica em tragédias, na ênfase na miséria espiritual ou em situações de degradação.

chorar
lamentar, prantear, lastimar, lacrimejar, queixar-se

São diversas as situações em que tenho observado este trágico fenômeno. Há um “canto de desespero” sendo entoado em muitas áreas da igreja, há um evangelho que tem sido distribuído com indisfarçável contaminação de angustia, com permanente implemento de dor, com insofismável conteúdo agoniado. Pregações angustiosas, expressões rancorosas, lembranças mórbidas, citações inadequadas de quadros sombrios, uso inapropriado de textos bíblicos, assim como de formas de culto, seja na escolha das canções, na condução do culto público, nos apelos voltados aos fracos, aos angustiados, aos pecadores, aos derrotados, aos que estão à beira da renuncia, aos que já não suportam mais a vida, aos que estão afastados, aos que estão enredados em sentimentos facciosos, aos cheios de toda espécie de depressão.

choramingar
lamentar-se, lamuriar, gemer, queixar-se

Está sendo pregado e anunciado em nossas igrejas através do louvor, através das pregações, através do ensino, através de aconselhamentos, através das orações e intercessões e nos motivos levantados nos grupos de crescimento, um evangelho em agonia. Um evangelho em sofrimento. Verifico os anúncios, as chamadas antes do início do culto, nos tipos de emoções manifestos nas vozes e no conteúdo das mensagens. Há um grupo de pastores que desde muito tempo penetrou numa floresta negra, num mundo sem cor, numa realidade cinzenta e desbotada e ainda não se deu conta que seu coração se inspira nos motivos mórbidos. Que a maior parte de sua pregação é um hino a desesperança, como se olhando e esperando o erro, o agravo a qualquer instante, tratando a igreja como uma aleijada espiritual, a luz de suas experiências pessoais, com falsos crentes.
murmúrio
murmuração, sussurro, cicio, cochicho, reclamação, queixa

Muitos ministros foram envolvidos em presenciar situações comportamentais vergonhosas de seus liderados, muitos traídos por gente de sua estima e confiança. Talvez, sem o perceber, destilem sua amargura em doses diárias a cada momento que dispõem  para anunciar o evangelho, misturando tal evangelho que pregam com a tristeza que viveram.
Talvez.
Vivemos num século de deformações espirituais, de tempos angustiosos, tempos de confusão moral, desagregação familiar e de atos de impiedade praticados como nunca antes na história humana. Vivemos na era da depressão, dos suicídios e suicidas em número crescente, em meio ao pandemônio de seitas, guerras, enfermidades, perda da identidade sexual, perda da identidade cristã. ENTRETANTO, CONTUDO,TODAVIA,MORMENTE, não há concessão feita a Igreja de Cristo para anunciar outra coisa que senão um único EVANGELHO. Um evangelho de alegria, de esperanças que se renovam, de expectativas em milagres que logo nos alcançam, da visualização de uma Igreja abençoada, a qual Deus ama com amor incomparável. Desde o Antigo Testamento é assim a expectativa do povo judeu, é assim a expectativa dos que pela fé um dia descenderão de Abraão.

Contudo, não vos alegreis porque se vos submetem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus. Lucas 10:20
alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração; Romanos 12:12
E outra vez diz: Alegrai-vos, gentios, juntamente com o povo. Romanos 15:10
E bem sei, Deus meu, que tu sondas o coração, e que te agradas da retidão. Na sinceridade de meu coração voluntariamente ofereci todas estas coisas; e agora vi com alegria que o teu povo, que se acha aqui, ofereceu voluntariamente. 1 Crônicas 29:17
E os filhos de Israel que se acharam em Jerusalém celebraram a festa dos pães ázimos por sete dias com grande alegria; e os levitas e os sacerdotes louvaram ao Senhor de dia em dia com instrumentos fortemente retinintes, cantando ao Senhor. 2 Crônicas 30:21
Naquele dia ofereceram grandes sacrifícios, e se alegraram, pois Deus lhes dera motivo de grande alegria; também as mulheres e as crianças se alegraram, de modo que o júbilo de Jerusalém se fez ouvir longe. Neemias 12:43
E para os judeus houve luz e alegria, gozo e honra. Ester 8:16 
Também em toda a província, e em toda cidade, aonde chegava a ordem do rei ao seu decreto, havia entre os judeus alegria e gozo, banquetes e festas; e muitos, dentre os povos da terra, se fizeram judeus, pois o medo dos judeus tinha caído sobre eles. Ester 8:17
Eis que tal é a alegria do seu caminho; e da terra outros brotarão. Jó 8:19
Puseste no meu coração mais alegria do que a deles no tempo em que se lhes multiplicam o trigo e o vinho. Salmos 4:7
Tu me farás conhecer a vereda da vida; na tua presença há plenitude de alegria; à tua mão direita há delícias perpetuamente. Salmos 16:11
Tornaste o meu pranto em regozijo, tiraste o meu cilício, e me cingiste de alegria; Salmos 30:11
Então irei ao altar de Deus, a Deus, que é a minha grande alegria; e ao som da harpa te louvarei, ó Deus, Deus meu. Salmos 43:4
Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros. Salmos 45:7
Com alegria e regozijo serão trazidas; elas entrarão no palácio do rei. Salmos 45:15
Exultem de glória os santos, cantem de alegria nos seus leitos. Salmos 149:5
Tu multiplicaste este povo, a alegria lhe aumentaste; todos se alegrarão perante ti, como se alegram na ceifa e como exultam quando se repartem os despojos. Isaías 9:3
choro
pranto, lágrimas, queixa, lamento, lamúria

A Palavra EVANGELHO significa anuncio de boas-notícias. A base do relacionamento entre Deus e sua Igreja é baseado em aceitação, em alegria, em gozo no Senhor. Qualquer líder que esteja baseando sua autoridade em algo que não a alegria, está fadado ao fracasso. Porque a alegria cristã não é uma anuência do Evangelho. É LEI INCONTORNÁVEL.
É a base para conhecermos até mesmo a origem das manifestações espirituais, das palavras proféticas, das realizações espirituais. O evangelho pregado, mesmo quando exorta, trás ALEGRIA ao coração da igreja.

lastimar
deplorar, lamentar, afligir, angustiar, queixar-se

Um ministério em que um pregador exorta a igreja, e que conduz CONTINUAMENTE a tristeza aqueles que o ouvem, está CONTAMINADO pela angustia. A Exortação é RECURSO extremo do Evangelho para ACERTO de situação insuportável. É o Pai ralhando com o filho à luz de erro conhecido, ato de desobediência voluntário, mesmo após inúmeros avisos. TRANSFORMARAM a exortação á IGREJA de CRISTO em PADRÃO de pregação, como se sempre e continuamente TODA a congregação necessitasse ser ESPANCADA para crescer. Tais pregações na maioria das vezes não NASCERAM E NEM TIVERAM ORIGEM NO ESPÍRITO DE DEUS. Foram idealizadas nos corações cheios de tristeza de gente que está RENUNCIANDO o direito da alegria em Deus, que está voluntariamente abraçando uma visão agoniada do evangelho. O produto de repetidas exortações é a AUSENCIA OU A MORTE DA FÉ de uma congregação, iniciada pela PERDA da ALEGRIA. Gera uma sucessão de hinos mortos, cantados por uma congregação em depressão.  

A vide se secou, a figueira se murchou; a romeira também, e a palmeira e a macieira, sim, todas as árvores do campo se secaram; e a alegria esmoreceu entre os filhos dos homens. Joel 1:12 

É profético que a tristeza seria sinal de enfermidade da Igreja de Cristo. E que ao perder esta alegria, a vide secaria, fruto da frieza espiritual (geada) ou da seca (falta de unção) ou do empobrecimento da terra (falta de uma palavra ungida, evangelho sem conteúdo) ou pela praga de gafanhotos (operação maligna); seja lá qual for o motivo, a conseqüência imediata é o ESMORECIMENTO DA ALEGRIA ENTRE OS HOMENS.  

Não existe evangelho que se defina ou se estabeleça pelo amor ao macabro. Seja pela pregação da agonia, ou através da perpetuação de um estado de terror. Muito pelo contrário.

Contudo, não vos alegreis porque se vos submetem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus. Lucas 10:20
alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração; Romanos 12:12
E outra vez diz: Alegrai-vos, gentios, juntamente com o povo. Romanos 15:10
E bem sei, Deus meu, que tu sondas o coração, e que te agradas da retidão. Na sinceridade de meu coração voluntariamente ofereci todas estas coisas; e agora vi com alegria que o teu povo, que se acha aqui, ofereceu voluntariamente. 1 Crônicas 29:17
E os filhos de Israel que se acharam em Jerusalém celebraram a festa dos pães ázimos por sete dias com grande alegria; e os levitas e os sacerdotes louvaram ao Senhor de dia em dia com instrumentos fortemente retinintes, cantando ao Senhor. 2 Crônicas 30:21
Naquele dia ofereceram grandes sacrifícios, e se alegraram, pois Deus lhes dera motivo de grande alegria; também as mulheres e as crianças se alegraram, de modo que o júbilo de Jerusalém se fez ouvir longe. Neemias 12:43
E para os judeus houve luz e alegria, gozo e honra. Ester 8:16 
Também em toda a província, e em toda cidade, aonde chegava a ordem do rei ao seu decreto, havia entre os judeus alegria e gozo, banquetes e festas; e muitos, dentre os povos da terra, se fizeram judeus, pois o medo dos judeus tinha caído sobre eles. Ester 8:17
Eis que tal é a alegria do seu caminho; e da terra outros brotarão. Jó 8:19
Puseste no meu coração mais alegria do que a deles no tempo em que se lhes multiplicam o trigo e o vinho. Salmos 4:7
Tu me farás conhecer a vereda da vida; na tua presença há plenitude de alegria; à tua mão direita há delícias perpetuamente. Salmos 16:11
Tornaste o meu pranto em regozijo, tiraste o meu cilício, e me cingiste de alegria; Salmos 30:11
Então irei ao altar de Deus, a Deus, que é a minha grande alegria; e ao som da harpa te louvarei, ó Deus, Deus meu. Salmos 43:4
Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros. Salmos 45:7
Com alegria e regozijo serão trazidas; elas entrarão no palácio do rei. Salmos 45:15
Exultem de glória os santos, cantem de alegria nos seus leitos. Salmos 149:5
Tu multiplicaste este povo, a alegria lhe aumentaste; todos se alegrarão perante ti, como se alegram na ceifa e como exultam quando se repartem os despojos. Isaías 9:3

Então muitas perguntas você tem que realizar a si mesmo antes de continuar a carreira que um dia você abraçou com TANTA ALEGRIA.

O quanto você tem sido macabro em suas colocações?
Quanta lamúria, quanta melancolia tem trazido suas orações, seus louvores, suas canções ao coração da Igreja de Cristo?
Quanto você transmite da idéia de infelicidade, e o quanto você fala de coisas felizes?
Quantas vezes você foi capaz de rir e brincar, soltar-se e cantar e ver os olhos das pessoas fitos em você, brilharem como luzes na escuridão depois das coisas que você anunciou?
Quanto pesar você tem passado pelos seus testemunhos, pelas suas experiências, pelos seus relacionamentos?
Quantas vezes sua mente tem te levado para temas que refletem angustia, desesperança, aflição, mediocridade humana?
Como você têm enxergado a igreja na qual está inserido, como você a percebe em seu íntimo? É do modo como CRISTO a enxerga?

O evangelho da desesperança tem muitas faces.

melancolia
infelicidade, pesar, tristeza, depressão

Da injustiça interna

A execução da justiça é motivo de alegria para o justo; mas é espanto para os que praticam a iniqüidade. Provérbios 21:15

Quando o organismo desenvolve-se de modo torto, líderes querem manter cativas suas posições, onde aqueles que não têm cargos são desrespeitados, onde exigências financeiras são acompanhadas de reprimendas, má distribuição dos recursos da congregação; abuso de autoridade, acepção de pessoas, o falta de igualdade para o tratamento das faixas etárias, um culto onde poucos pregam, poucos são honrados diante da congregação, onde não há participação dos jovens e outros com mensagens, testemunhos. Onde O ensino fica na mão de quem não possui a educação, carinho ou a simplicidade necessária. Um evangelho que coloca cangas, onde os departamentos e estruturas são fixados por normas rígidas de condutas, onde a autoridade se impõe pela força, onde o constrangimento é norma de conduta. Onde não dão valor nenhum a alegria que deveria ser o bem mais importante de uma comunidade cristã.

Alegrai-vos no Senhor, e regozijai-vos, vós justos; e cantai de júbilo, todos vós que sois retos de coração. Salmos 32:11

Da teatralidade inconsciente

Onde os dirigentes de louvor, oração e líderes conduzem os cultos, as reuniões, os grupos como se conduzissem um enterro, como se a agonia fosse um premio a ser merecida, onde ‘a perfeição e a técnica’ fossem o verdadeiro objetivo por detrás do evangelho. Onde se fazem cobranças desnecessárias, chamadas a responsabilidade constantemente, releituras atenuadas dos textos bíblicos tipo “maldito aquele que fizer a obra do Senhor relaxadamente” ou assuntos correlatos, onde o PESO é o que importa, onde a gravidade é premente, onde intenção se desfaz diante da exigência. Dezenas de vezes observei a chamada inicial de cultos onde a primeira coisa que é dita é sobre quão pouco valor tem as pessoas ali presentes, ou quão difícil é a caminhada, ou sobre como o mundo está entrando e consumindo a igreja, ou sobre uma situação de dor e de pesar no qual todos devessem meditar, para alcançar um estado de total desesperança em si mesmos, e em tudo para depois tentarem “se alegrar” em DEUS. Uma liturgia do desespero. Dirigentes que fizeram de sua voz chorosa, de sua lamentação ou de seu sentimento de fraqueza, sua profissão. Elas convidam continuamente a prostração, ao quebrantamento, elas andam como carpideiras cuja função é enlutar ainda amais aqueles que já tem sobre si o peso da perda de alguém, ao invés de tornar o ambiente do culto um lugar de leveza, agradável, pacífico e radiante de felicidade. Não o fazem porque vivem infelizes, ou porque não foram doutrinadas sobre a alegria cristã.
A teatralidade possui dois aspectos, o mórbido e de ‘felicidade vazia’, quando uma igreja que recebe continuamente pregações de exortação, ou que neguem os dons espirituais, ou que sejam absolutamente destituídas de conhecimento das coisas espirituais, são repetidas, como uma cartilha de letra morta, é convidada a dançar.

Tirou-se, pois, a alegria e o regozijo do campo fértil e da terra de Moabe; e fiz que o vinho cessasse dos lagares; já não pisam uvas com júbilo; o brado não é o de júbilo Jeremias 48:33 

Quando os líderes usam brincadeiras ou situações que não traduzem verdadeira felicidade, quando inventam sentimentos que não existem, quando ao invés de agirem como carpideiras, querem atuar como animadores de torcida.

Uma igreja abatida pela pregação sem alegria, pela injustiça interna, pela falta de amor, não tem motivo para se alegrar.

Do cancioneiro da agonia

Somos um povo (brasileiro) cujas letras das canções possuem o espírito do blues americano e a alma do tango argentino, as roupagens do fado português.

Nossas canções de infância:

O cravo brigou com a rosa,
Debaixo de uma sacada,
O cravo saiu ferido,
E a rosa despedaçada.

O cravo ficou doente,
A rosa foi visitar,
O cravo teve um desmaio,
E a rosa pôs-se a chorar.

Bate outra vez
Com esperanças o meu coração
Pois já vai terminando o verão   enfim 

Volto ao jardim
Com a certeza que devo chorar
Pois bem sei que não queres voltar para mim

Queixo-me às rosas, mas que bobagem
As rosas não falam
Simplesmente as rosas exalam
O perfume que roubam de ti

Devias vir
Para ver os meus olhos tristonhos
E, quem sabe, sonhavas meus sonhos
por fim

Essa característica de melancolia passou para nossos cânticos, de duas maneiras, por empréstimo melódico e por contaminação cultural.

agonia
estertor, angústia, ansiedade, amargura, declínio, queda

Ouvimos e cantamos hinos que traduzem dor, tristeza, desamparo. Às vezes a letra é alegre, mas a melodia é angustiante. Há uma herança cultural em nossas mentes, há uma imersão numa sociedade que exalta a tristeza.
Que se especializou na “fossa” nas musicas com temática de traição. Porque o mundo jaz na escuridão, na sombra, naquilo que é lúgubre. A tristeza habita os lugares sombrios de nossa alma, e marca a caminhada de milhares que foram afligidas pelo jugo de poderes malignos. Gerações e gerações marcadas por serem vítimas de operações malignas, que cooperaram com a injustiça, com a opressão humana, com a desigualdade social.

hipocondria
Estado mental em que há depressão e doentia preocupação com a própria saúde;
melancolia, tristeza, infelicidade

Por isso é importante entendermos que a Tonica da adoração é a justamente a adoração. Uma adoração cheia de esperança, cheia de alegria, cujos motivos cantados sejam de fé, que evoquem os feitos de Deus, que relembrem a Nova Criação que logo chega, que rememorem a presença do Espírito Santo, seu poder, seu auxílio, o amor incessante, e aquilo no qual nos tornamos.

Os crentes cantam aquilo que um dia FORAM, não aquilo que agora SÃO. Milhares de musicas que glorificam mais sua vaidade que a sua vocação celestial. A maior parte de Salmos é feita de suplicas, porém Davi vivia em ESPERANÇA, e mesmo as suas tremendas lutas, vivendo em época anterior ao derramamento do Espírito de Deus já culminava em declarações de tremenda alegria, mesmo no tempo em que vivia.

Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que se regozijem os ossos que esmagaste. Salmos 51:8
Restitui-me a alegria da tua salvação, e sustém-me com um espírito voluntário. Salmos 51:12
Eu, porém, cantarei a tua força; pela manhã louvarei com alegria a tua benignidade, porquanto tens sido para mim uma fortaleza, e refúgio no dia da minha angústia. Salmos 59:16

Nós vivemos na época do cumprimento das expectativas dos profetas do Velho Testamento, logo tonica de nossas canções devem ser a gratidão, o livramento, a salvação que JÁ NOS COROOU.

Nós não lembramos em nossas canções de que os anjos estão nos visitando (quase nunca o fazemos), de que somos guardados, e preservados a cada dia de todo mal. Essa cultura que possuímos é tão forte, que a TOTALIDADE das cantatas que são criadas se referem a CRUZ.
fúnebre
funerário, funeral, mortuário, triste, lúgubre, sinistro

A alegria e o regozijo são tirados do fértil campo, e nas vinhas não se canta, nem há júbilo algum; já não se pisam as uvas nos lagares. Eu fiz cessar os gritos da vindima. Isaías 16:10

O crente da atualidade tem adorado a CRUZ, porque ela é MÓRBIDA.
macabro
Afeiçoado a coisas tristes;
fúnebre, funéreo, tétrico, sinistro, lúgubre

Note que poucos hinos celebram a RESSURREIÇÃO. Mas, a maioria nos remete ao calvário. As cantatas das igrejas nunca tratam de outros assuntos. Ninguém cantar ESTER. Ninguém canta SANSÃO, seus feitos, seus milagres de poder. Não cantamos a NOVA CRIAÇÃO, não há cantata que se referencie ao MILENIO. Não temos cantatas sobre  O CANTICO DOS CANTICOS,  ou sobre tremendos feitos do MINISTÉRIO DE CRISTO.  
Porque não nos acostumamos à alegria, nossos pastores e mestres, cantores e músicos tem se acostumado com a angustia como modo de viver.
plangente
lastimoso, choroso, queixoso, triste, lamuriento

Regozijai-vos com Jerusalém, e alegrai-vos por ela, vós todos os que a amais; enchei-vos por ela de alegria, todos os que por ela pranteastes; Isaías 66:10

As Ceias da igreja foi o único momento em que nos foi dado para por um breve instante, nos contristarmos. Mas até ela é transbordante de motivos de alegria e festa. Ela lembra-nos a ressurreição, nela há uma promessa de reencontro, ela aponta para a nossa transformação e aponta para um lugar celeste de reencontro com aquele que é vencedor. E mesmo assim, AINDA conseguem transformar a celebração da ceia num ritual macabro.

Alegrai-vos, pois, filhos de Sião, e regozijai-vos no Senhor vosso Deus; porque ele vos dá em justa medida a chuva temporã, e faz descer abundante chuva, a temporã e a serôdia, como dantes. Joel 2:23

Qual a solução? Como corromper a corrupção, como destruir a sombra, como restaurar em cada rosto e em cada coração um perspectiva correta de alegria, de espontaneidade, para que a Igreja cresça até o REGOZIJO, onde ela aprenda a rir e cantar, a se reunir para CELEBRAÇÃO que seja impressionantemente cheia do Gozo da presença do Espírito, inundada com Graça para maravilhamento de todos os que participarem do culto?

Celebrai com júbilo ao Senhor, todos os habitantes da terra; dai brados de alegria, regozijai-vos, e cantai louvores. Salmos 98:4

Ah! Dirigentes…

A direção da adoração deve ser iniciada e continuada com ênfase naquilo que Jesus está realizando, num Cristo a direita de Deus Pai, na poderosa assistência dos anjos, na Graça, no Amor, na Misericórdia, no PODER manifesto, na alegria de um Deus que derrama e opera Dons Espirituais. Sem voz de choro, sem olhar para uma situação dolorosa para contá-la IMEDIATAMENTE ANTES  do louvor. A adoração FESTEJA a fé, ela REITERA a JUSTIÇA, ela invoca os feitos de Deus, ela OLHA para a eternidade, não para a fraqueza. Duarnte a adoração os crentes são CONVIDADOS a abrir seus corações, a receberem VIDA, a festejarem DEUS, um Deus presente, atuante, próximo.

Então o coxo saltará como o cervo, e a língua do mudo cantará de alegria; porque águas arrebentarão no deserto e ribeiros no ermo. Isaías 35:6 

A igreja é AMADA pelos dirigentes, eles incentivam aos abraços, á comunhão uns com os outros, a CREREM no perdão dos pecados. O papel dos dirigentes é apresentarem a igreja como NOIVA IMACULADA, como gente aceita diante de DEUS. Não é seu papel a crítica, e devem aprender a enxergar ao povo de Deus, (apresente este os defeitos que apresentar, existem instancias para tratar tais problemas) como pleno DIANTE DE DEUS.

E os resgatados do Senhor voltarão; e virão a Sião com júbilo, e alegria eterna haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e o gemido. Isaías 35:10

O papel do dirigente é fazer com que a IGREJA suba até Sião, (chegue aos céus) com JÚBILO. Júbilo é pular, gritar, slatar de plena alegria como na vitória do Brasil contra os EUA no basquete na maior conquista de Oscar Schimidt, no Pan de 1987, em Indianápolis.

 

O papel do dirigente é de uma mãe que vê a belíssima filha correndo completamente suja de lama, com justamente aquele que é o melhor vestido, com velocidade sobrenatural e rindo como se perseguida por anjos. A mãe não se importa com as vestes sujas, e mesmo zangada ela corre pra tentara agarrar a filha, feliz por ter uma filha, feliz pelo fato de sua filha poder correr como se fosse um relâmpago em noite de tempestade. Todo o louvor deve ser conduzido para o bem dos adoradores, não para seu tormento. Não é hora de lições de moral, de pregações sobre a santidade. Há uma hora para todas as coisas, a hora do louvor é a hora da adoração.      

Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós. Mateus 5:12

Ah! Pregadores…

A igreja necessita fé para se santificar, ela necessita mais do que qualquer coisa de ESPERANÇA para viver. O mundo, a carne, e os demônios lutam para destruir a autoconfiança, a alegria, a plena fé da Igreja nas Escrituras. Não é papel de um pregador amontoar nas feridas dos feridos. Muitos tratam a toda uma congregação MISTA contendo inúmeras crianças e adolescentes, assim como anciãos, como se tratasse a uma prostituta barata. Falam com exemplos desclassificados, querem chocar a igreja com exemplos nojentos, com bizarrices de toda sorte, com pregações que infundem TERROR no lugar de conhecimento das Escrituras. Uma pregação que não observa e não possui o cuidado para falar, que leve em conta desde as crianças até os anciãos, não é DIGNA DE CREDITO.

Há lastimoso clamor nas ruas por falta do vinho; toda a alegria se escureceu, já se foi o prazer da terra. Isaías 24:11 

Porque a mosca morta estraga a arte do perfumista. A cada 52 domingos, em suas 104 pregações, o que ouço muitas vezes me abomina a alma. Já ouvi a Igreja ser chamada de todas as coisas, as adolescentes serem tratadas como se na manhã seguinte fossem se atirar a uma vida de devassidão, como se os pais desconhecessem os mínimos conteúdos sobre conselho aos filhos, como se os casais fossem sempre estar a um passo do adultério, como se cada secretária tivesse nascido para desfazer o casamento de quem lhe coordena as atividades, como se cada um fosse um indigente em Cristo, um desprovido de qualquer direito em Deus, como se a cruz fosse a finalidade da existência, e não a ressurreição e a nova vida a partir disso.

Cessa o folguedo dos tamboris, acaba a algazarra dos jubilantes, cessa a alegria da harpa. Isaías 24:8

Ouvi tantas asneiras sobre os dons espirituais, que não poderia enumerá-las, na maioria das vezes para alguém falar algo que um endemoninhado fez, como se tal coisa representasse um uso legítimo do dom.

Porventura não está cortado o mantimento de diante de nossos olhos? a alegria e o regozijo da casa do nosso Deus? Joel 1:16 

Ouvi pregações de líderes que ficaram por todo um culto REVERBERANDO a INDIGNIDADE do corpo de Cristo, para depois, numa atitude de insensatez, convidá-la para receber a CURA ou o BATISMO com ESPÌRITO SANTO, como se após 55 minutos de massacre verbal, houvesse fé em algum coração, para dispor de alguma riqueza celestial. Ouvi pregações de cunho ABSURDAMENTE SEXUAL (alguma situação envolvendo adultério ou coisa que o valha) sendo desenvolvido diante de pré-adolescentes.

Porque o palácio será abandonado, a cidade populosa ficará deserta; e o outeiro e a torre da guarda servirão de cavernas para sempre, para alegria dos asnos monteses, e para pasto dos rebanhos; Isaías 32:14

Como se estes necessitassem escutar mais sobre sexo do que já o ouvem e testemunham nos meios de comunicação. Muitos PREGAM para toda uma congregação lembrando algo, que envolvia alguém, que em nenhuma hipótese deveria ser exposta a tantos. Duas crises tremendas, a inadequação, associada a morbidez. A questão da pregação se associa também ao PESO e ao MODO com que as VERDADES das Escrituras são anunciadas. Mas, sobre tudo isso pesa o coração do pregador. Se seu EVANGELHO é contaminado pela DESESPERANÇA, sua pregação é cheia de dor. Lembra mais um grito de agonia numa noite sem lua que uma palavra que possa trazer a VIDA.    

eis que os meus servos cantarão pela alegria de coração, mas vós chorareis pela tristeza de coração, e uivareis pela angústia de espírito. Isaías 65:14

Foi profetizado em Isaías que a Igreja de Cristo cantaria movida pela ALEGRIA. O que vemos é líderes que tem enchido o coração da igreja de tristeza de coração.

Dai lugar!

Dar lugar ao Espírito de Deus e as manifestações do Espírito Santo.  O lugar da Igreja é onde está o coração de Deus, é onde sua presença é plena, onde ela pode ter comunhão com deus e deixar que seu dons, poderes, operações e manifestações tenham lugar na terra. Deus é aquele que hoje opera os dons espirituais e as manifestações de seu poder, o compartilhar de seus mistérios, coma Igreja de Cristo. O derramar da unção ocasiona sentimentos de alegria, choro de alegria, opera visões, revelações, palavras de profecia, interpretações de línguas. Na media que o coração da Igreja se abre para adorá-lo, Deus, que procura aqueles que o adorem em espírito e verdade, se demonstra a seu povo. Visita-o e transforma  corações pelo manifestar de sua presença. Esse é o caráter esperado por Deus de uma geração que se disponha a ser sincera, que ame e que creia nas Escrituras, do modo como ela deve ser crida. Uma leitura falha da Palavra gera um evangelho falho. A alegria dos remidos é este acesso pleno a presença de Deus, à manifestação de Cristo, à comunhão com o Pai, que gera contentamento.  Uma liturgia tosca gera um momento de fé tosco. Porque há uma interação de fé entre as pessoas que compõem o Corpo de Cristo que se manifesta acentuadamente no culto ao Senhor. Há uma promessa de Cristo sobre sua presença sobrenatural quando a Igreja de Cristo se reunisse:

Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles. Mateus 18:20 

Já possuímos o Espírito de Cristo presente nos nossos corações individualmente, mas a promessa que Jesus concede TRANSCENDE a esta realidade. Literalmente Jesus afirma estar tão presente conosco, como estaria com seus discípulos sentados com Ele a roda de uma fogueira. Algo que aconteceria EXTERNAMENTE a nós, algo que TODO o grupo perceberia, seria testemunha.

Um culto mal dirigido, sem a serenidade necessária, sem a continuidade desejável, sem uma perfeita interação entre pregadores, louvores, instrumentos e oficiais é meio caminho para a sombra. Seja pelo som demasiadamente alto, seja pela gritaria de um pregador, seja pela grosseria de um oficial, seja pela falta de decoro, pela não interação, por não darem espaço à manifestação dos dons, ao falatório demasiado de um dirigente, a alguma técnica  de manipulação, a descortesia com alguma pessoa, a anúncios impróprios, a realização de atos nada acrescentem ao culto, seja pela GRAVIDADE demasiada, a ausência de alegria manifesta pela importunação de uma exortação sem sabedoria, dada em tempo inadequado.  Seja por uma brincadeira inadequada.

A alegria real e perene, a unção e a graça manifestas no decorrer do culto e após, a paz que alegra e trás um ambiente de harmonia, de oração, em que cânticos continuam espontaneamente após findar a celebração, isso significa cuidados, TEMOR e TREMOR, REVERENCIA, ZELO – que não significam atitudes vazias de seriedade e estoicismo vão, antes que TODOS anseiam AGRADAR ao coração do PAI com suas atitudes, brincadeiras, gestos e palavras que não OFENDAM, que não FIRAM ao PRÓXIMO, atitudes que demonstrem AMOR. Cuidado com a própria liberdade para não ESCANDALIZAR.

Oh! Escândalo…

E farei cessar nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém, a voz de gozo e a voz de alegria, a voz de noivo e a voz de noiva; porque a terra se tornará em desolação. Jeremias 7:34 

O Escândalo, no significado bíblico,  é o resultado de uma atitude que CHOCA ao coração de alguém de tal forma  que afasta a alguém de CRISTO. Tudo que você faz que ENVERGONHA ao próximo, que lhe constrange de tal modo que ele não pode SUPORTAR, destruindo nele algum aspecto importante de fé,  é escândalo. Existem escândalos com relação ao casamento, com relação aos dons, e também com relação a pregação. Existe ensino que envergonha, e pregações que tem um caráter tão abominável, que podem MATAR a fé até mesmo de um cristão. Muitas doutrinas são motivo de escândalo. Muitos usos e costumes são motivos de escândalo. Uma igreja escandalizada com uma pregação sem conteúdo, se afasta, se perde, de desmoraliza, enfraquece e morre. Cultos em que o pregador não zela pela alegria, pela harmonia, não se preocupa se aquilo que diz fere, que não zela pela comunhão, que não demonstra amor naquilo que diz, é uma pregação de escândalo.

Oh! Cuidai!…

Como está abandonada a cidade famosa, a cidade da minha alegria! Jeremias 49:25 

A Falta de cuidado entristece. Um evangelho com uma família dividida, se destrói. Muitos pastores não pastoreiam, somente pregam. Muitos outros pastoreiam com deficiências suas comunidades porque não zelam pela PERMANENCIA e pelo CUIDADO com aqueles que nascem em sua denominação. Uma pessoa se converte, crê, participa, se afasta e se vai, e ninguém vai em socorro desta pessoa. São duas situações:
– O Cuidado, que é o acompanhamento do crescimento da pessoa que se converte.
– O auxílio, que é buscar a ovelha que se desgarra, a que enfraquece, a que se escandaliza, a que adoece espiritualmente.

Participei de várias igrejas que não possuíam nem o Cuidado e nem exercitavam o Auxílio. O resultado é a tristeza. A perda da alegria, pois cada vida que se afasta é uma tragédia para o Corpo de Cristo. Cada família que se afasta, que não recebe a visitação, cada adolescente que volta para o mundo é motivo de enorme tristeza para os líderes e para o Corpo. São histórias em Cristo que são DESCONTINUADAS. Uma igreja que não luta pelos seus, INDO atrás de irmãos e irmãs em Cristo que necessitam de apoio, vive um evangelho em péssimas condições.

E o Evangelho que Deus aguarda que seja estabelecido na terra é o mesmo que queimava no coração do eunuco etíope que ouviu a palavra do evangelista Felipe; o mesmo que fazia Paulo parar uma epístola para compor um salmo “Oh! Profundidade das riquezas e do conhecimento e da sabedoria de Deus!”, o mesmo que fez com que Maria corresse por quilômetros para anunciar aos discípulos que o túmulo estava vazio. A ênfase do evangelho verdadeiro é a ressurreição. A ênfase da adoração verdadeira é a alegria. O que mostra o ajuste entre os ministérios do Corpo de Cristo, é a alegria no Espírito de Deus. A mesma divisada nos textos do Velho Testamento que são a visão que Deus possui para sua IGREJA. Por sinal, não possui nenhuma outra. Como pode ser demonstrado:

E os resgatados do Senhor voltarão; e virão a Sião com júbilo, e alegria eterna haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e o gemido. Isaías 35:10 
Porque o Senhor consolará a Sião; consolará a todos os seus lugares assolados, e fará o seu deserto como o Edem e a sua solidão como o jardim do Senhor; gozo e alegria se acharão nela, ação de graças, e voz de cântico. Isaías 51:3 
Assim voltarão os resgatados do Senhor, e virão com júbilo a Sião; e haverá perpétua alegria sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão. Isaías 51:11 
Pois com alegria saireis, e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cânticos diante de vós, e todas as árvores de campo baterão palmas. Isaías 55:12 
Ao invés de seres abandonada e odiada como eras, de sorte que ninguém por ti passava, far-te-ei uma excelência perpétua, uma alegria de geração em geração. Isaías 60:15 
Em lugar da vossa vergonha, haveis de ter dupla honra; e em lugar de opróbrio exultareis na vossa porção; por isso na sua terra possuirão o dobro, e terão perpétua alegria. Isaías 61:7 
Ouvi a palavra do Senhor, os que tremeis da sua palavra: Vossos irmãos, que vos odeiam e que para longe vos lançam por causa do meu nome, disseram: Seja glorificado o Senhor, para que vejamos a vossa alegria; mas eles serão confundidos. Isaías 66:5 
Regozijai-vos com Jerusalém, e alegrai-vos por ela, vós todos os que a amais; enchei-vos por ela de alegria, todos os que por ela pranteastes; Isaías 66:10 
Acharam-se as tuas palavras, e eu as comi; e as tuas palavras eram para mim o gozo e alegria do meu coração; pois levo o teu nome, ó Senhor Deus dos exércitos. Jeremias 15:16 
Pois assim diz o Senhor: Cantai sobre Jacó com alegria, e exultai por causa da principal das nações; proclamai, cantai louvores, e dizei: Salva, Senhor, o teu povo, o resto de Israel. Jeremias 31:7 
Então a virgem se alegrará na dança, como também os mancebos e os velhos juntamente; porque tornarei o seu pranto em gozo, e os consolarei, e lhes darei alegria em lugar de tristeza. Jeremias 31:13 
a voz de gozo e a voz de alegria, a voz de noivo e a voz de noiva, e a voz dos que dizem: Dai graças ao Senhor dos exércitos, porque bom é o Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre; também se ouvirá a voz dos que trazem à casa do Senhor sacrifícios de ação de graças. Pois farei voltar a esta terra os seus exilados como no princípio, diz o Senhor. Jeremias 33:11 
O Senhor teu Deus está no meio de ti, poderoso para te salvar; ele se deleitará em ti com alegria; renovar-te-á no seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo. Sofonias 3:17 
Assim diz o Senhor dos exércitos: O jejum do quarto mês, bem como o do quinto, o do sétimo, e o do décimo mês se tornarão para a casa de Judá em regozijo, alegria, e festas alegres; amai, pois, a verdade e a paz. Zacarias 8:19 
Ao verem eles a estrela, regozijaram-se com grande alegria. Mateus 2:10 
Resumidamente, esse é o papel de todo líder, de todo dirigente, de todo coral, de todo professor e de todo pastor, no tempo e fora de tempo, enquanto houver tempo, depois que terminar o tempo ou o primeiro que ocorrer:
·  E, partindo elas pressurosamente do sepulcro, com temor e grande alegria, correram a anunciá-lo aos discípulos. Mateus 28:8
Partir com alegria, com temor e alegria aburda sem a qual o anúncio do evangelho, e o viver em Cristo se tornam tão somente mais um conto de Egar Allan Poe. Para aqueles que não entenderam o que disse, ou continuarem a viver como se não tivessem ouvido o que acabaram de ler, fica uma pequena lista de termos para que se exercitem em suas futuras  e elegíacas atividades religiosas:

resmungo
queixa, rezinga
quebrantar
abater, arrasar, infringir, violar, vencer, domar
queixume
lamúria, lamentação INCLUDEPICTURE “http://www.duvida.net/images/icons/ic_exp_plus” \* MERGEFORMATINET
fracassar
quebrar, despedaçar, falhar, gorar
rezingar
resmungar, reclamar, queixar-se
aflição
agonia, ansiedade, padecimento, tortura, tormento, mágoa
aflito
agoniado, pesaroso, magoado, angustiado
pungir
espetar, ferir, encorajar, incentivar, agoniar, angustiar
abafado
Extremamente ocupado;
pesado, sufocante, irrespirável, sufocante, angustiado, atarefado
lastimar
deplorar, lamentar, afligir, angustiar, queixar-se
deprimente
depressivo, angustiante, desonroso, humilhante
tenebroso
caliginoso, sombrio, pavoroso, infame, perverso, angustiante
pesaroso
triste, magoado, desgostoso, contrito, arrependido
choroso
lastimoso, triste, sentido, magoado
desconsolado
magoado, consternado, aflito, desenxabido, insosso, insípido
abetumado
cru, pesado, macambúzio, triste
patético
comovente, tocante, enternecedor, triste
enojo
repulsa, nojo, chateação, luto, pesar, tristeza
morrinha
sarna, escabiose, mal-estar, catinga, fedor, tristeza
mudo
silencioso, calado, quieto, soturno, triste, tristonho
murcho
ressequido, seco, mirrado, tristonho, melancólico, triste
sorumbático
tristonho, triste, jururu, melancólico
soturno
lúgubre, triste, tétrico, medonho, carregado, taciturno
merencório
triste, acabrunhado, melancólico, tristonho
elegíaco,
triste, lastimero

www.welingtoncorp.xpg.com.br

Welington J Ferreira.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: