Sobre os meios de comunicação de uma nação.- A parábola do que não foi dito

A parábola do que não foi dito


De dia a menina plantou sementes de diversas árvores frutíferas em seu enorme jardim
E de todo tipo de hortaliça e sementes de flores de beleza impressionantes

Mas vieram até sua vila no meio da noite, homens que queriam comprar
as terras de seu pai,

por um valor miserável.
E sorrateiramente escavaram as sementes plantadas.

E semearam mudas sem nenhum valor.
E o jardim-pomar sonhado se tornou um imenso matagal.
E eles compraram toda a propriedade como terra sem nenhum valor.
E proibiram de que sementes de diversas árvores frutíferas e de todo tipo de hortaliça

ou mesmo sementes de flores de beleza impressionante fossem ali plantadas..

Porque não lhes interessavam plantações. .

E assim fizeram


O que ditará a cultura, a literatura, os sonhos, os ideais de uma nação
É conseqüência das sementes que não foram semeadas.


As expectativas dos jovens foi preenchida por quase nada.
Porque muito pouco tem sido semeado que possa realizar a diferença
Essa é a razão do matagal.


Nossa conduta no amanhã,
inspirada pelos nossos livros didáticos,
nossa visão da humanidade influenciada
pela comunicação em massa,
que fortalece e mesmo gera nossos valores,
na verdade se contenta hoje,
com um jardim que não existe.

Quando você liga a televisão e sente a falta de cenas, de palavras que motivem, de histórias que inspirem, de condutas que ensinem, de sonhos que valham a pena ser vividos, ou sonhados
É porque as sementes não foram plantadas
 

E porque coisas sem significado tomaram o lugar das sementes
que não foram plantadas
Que gerariam beleza, alimento psicológico e celebrariam a vida

Semeadas nos programas de televisão, na educação, no teatro, no cinema, em nossa literatura, em nossa musica, nos nossos sonhos
e nos nossos comerciais.
 
A indignação com certas coisas que você ouve ou vê,
É na verdade é produto da ausência
de todo tipo de hortaliça e sementes
de flores de beleza impressionantes
Pois não foram semeadas.
Por aquilo que não foi dito.



Welington José ferreira

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: