O presbitero ao amado Gaio, a quem em verdade eu amo.

III Jo:1-7 
O presbítero ao amado Gaio, a quem em verdade eu amo.
Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma.



Porque muito me alegrei quando os irmãos vieram, e testificaram da tua verdade, como tu andas na verdade.

Não tenho maior gozo do que este, o de ouvir que os meus filhos andam na verdade.
Amado, procedes fielmente em tudo o que fazes para com os irmãos, e para com os estranhos,
Que em presença da igreja testificaram do teu amor; aos quais, se conduzires como é digno para com Deus, bem farás;
Porque pelo seu Nome saíram, nada tomando dos gentios. 
 Certo dia um apóstolo experiente, envia uma carta a um pastor que um dia levantou para cuidar de uma congregação.  A carta de João é um dueto, em que sua voz se mistura à voz do Espírito de Deus. Seu amor pelo jovem pastor é um reflexo do amor de de Cristo pela sua Igreja. 
E do amor de Deus por nós. 
Ler o que João escrve para Gaio é como ler uma carta de Cristo feita ao coração de todo homem e mulher que crê. 
Gaio é carinhoso apelido para o noivo romano. 
Significava feliz. 
A noiva era chamada de Gaia. 
A voz do Espírito amando através do apóstolo deseja que possamos ir bem em todas as coisas,
que tenhamos saúde,
do mesmo modo que nossa alma se tornou sadia através do PODER  do evangelho.
Pessoas da comunidade onde Gaio habitava foram até João. E dele testemunharam.
Ele vivia uma vida cheia de dignidade.
E quando ouviu isso João ficou muito feliz.
Do mesmo modo Deus se regozija quando nós amamos de tal maneira
que outros vão até Ele
agradecer por nossas vidas.
 Então o texto trás uma revelação.  Um cântico, uma poesia, uma profecia.
 O coração de Deus se mistura `a alegria do apóstolo.

Não tenho, maior gozo do que este
de ouvir que meus filhos
caminham na verdade.

Para Gaio filho da fé de João
E para nós,  a Gaia de Cristo

João se alegrou em Gaio
e Deus se alegra em Gaia

De um modo único, soberbo, tremendo e transcendental.
Da vida, do tempo, das coisas criadas, dos poderes inacessiveis,
dos mistérios, do arcabouço da eternidade, das coisas que serão um dia.

Seja o que for que haja ou que virá.
Ele não terá mais alegria em sua vida eterna
do que a de OUVIR
que seus filhos
caminham na Verdade.

Logo após João pede para que esse amor demonstrado,  que essa fidelidade,  que essa união com Cristo
não seja um privilégio a ser dividido somente com outros que possuem a mesma fé, 
antes para ser demonstrado a todos. 

Pelo Nome nada tomando. Nada cobrando, a ninguém destituindo. 
Não deixando dívidas com ninguém. 
Nunca subtraindo, sempre acrescentando.
Essa é a marca de um grande ministério. De uma vida maravilhosa.
baseada em III Jo:1-7  
Welington Corporation
 

Não tenho maior gozo do que este, o de ouvir que os meus filhos andam na verdade.

Amado, procedes fielmente em tudo o que fazes para com os irmãos, e para com os estranhos,

Que em presença da igreja testificaram do teu amor; aos quais, se conduzires como é digno para com Deus, bem farás;

Porque pelo seu Nome saíram, nada tomando dos gentios.
3 João 1:4-7

Não tenho maior gozo do que este, o de ouvir que os meus filhos andam na verdade.

Amado, procedes fielmente em tudo o que fazes para com os irmãos, e para com os estranhos,

Que em presença da igreja testificaram do teu amor; aos quais, se conduzires como é digno para com Deus, bem farás;

Porque pelo seu Nome saíram, nada tomando dos gentios.
3 João 1:4-7

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: