O Espírito Santo e os Dons Espirituais

A lei áurea das Escrituras é andar segundo o Espírito de Deus. Nós adoramos a um Deus que fala. Deus não somente está vivo, mas comunica-se. Revela-se. Demonstra sua vontade, seus desejos, realizando seus desígnios, com a participação efetiva do espírito humano regenerado em suas ações. A grande chave da vida vitoriosa em Deus é conhecer de modo claro e viver de acordo com a vontade de Deus. Essa vontade é o desígnio do Espírito Santo, o que ele orienta, o que ele ordena. O Espírito de Deus é o soberano dentro da Igreja. Jamais foi dado ao homem o papel de guia da Igreja ou do corpo de Cristo. Um corpo não se move por si mesmo, ele é guiado e conduzido pela mente e pelo espírito.

Rom 8:4 para que a justa exigência da lei se cumprisse em nós, que não andamos s segundo a carne, mas segundo o Espírito.

A carne nas Escrituras significa a natureza humana. A ordem de Deus é não viver segundo ela. Então, se não podemos viver segundo esta natureza, herança de Adão, vamos viver de acordo com o que? A resposta é que temos uma natureza divina habitando nossos corações, é Deus conosco, é o Espírito de Deus, é segundo essa natureza que Deus aguarda que vivamos. Romanos 8.4 invoca a todos os crentes a viverem de acordo com o Espírito de Deus, ou em Concordância com o Espírito Santo. O verso 8.6 Nos fala da mente controlada pelo Espírito e não pela nossa natureza humana.
Rom 8:6 Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz
Porque se a natureza humana controlar a nossa mente estaremos fazendo coisas que são contra a amizade de Deus.

Rom 8:7 Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser;
Rom 8:8 e os que estão na carne não podem agradar a Deus.

Os que querem viver segundo essa natureza não podem agradar a Deus. Por isso Romanos 8:9 nos convoca a vivermos segundo a vontade do Espírito de Deus

Rom 8:9 Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.

Convoca-nos a viver no Espírito, na esfera e ação das coisas do Espírito de Deus, traduzindo que se alguém não viver nessa esfera, não compartilhar dessa experiência de vida, não pertence a Cristo.

Rom 8:14 Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.

Cristo está em nós habitando através do Espírito de Deus. Essa presença sobrenatural é que nos dá a vida. A vida está no Espírito de Deus.

Rom 8:10 Ora, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça.
Romanos 8:12 no mostra a obrigação de não vivermos segundo a nossa natureza.
Rom 8:12 Portanto, irmãos, somos devedores, não à carne para vivermos segundo a carne;
Romanos 8:13 nos convoca a matarmos as ações, atitudes e intenções pecaminosas através do poder do Espírito de Deus.
Rom 8:13 porque se viverdes segundo a carne, haveis de morrer; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis
E Romanos 8:14 deixa bem claro que:
Rom 8:14 Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.
É essa submissão continua, esse compartilhar da vida e da natureza de Deus conosco, cada instante, cada dia, através da PRESENTE manifestação do Espírito Santo que nos torna filhos de Deus. Não é um ato do passado, o momento da conversão, que nos identifica com Cristo. É sermos conduzidos por Ele, é compartilharmos a vida com Ele. A comunhão com Deus é operada em nossos corações pela pessoa do Espírito Santo. É Ele que conhece os planos, desejos, anseios e aspirações de Deus para a Igreja e para as nossas vidas. A vontade de Deus não nos é revelada pelas Escrituras sem a orientação e a confirmação do Espírito de Deus. As Escrituras serve de peso para papéis morto sem o Espírito Santo para comunica-la ao nosso coração. A Palavra de Deus só é Viva e Eficaz quando vivificada pelo poder do Espírito Santo.

II Co 3:7 Ora, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fixar os olhos no rosto de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual se estava desvanecendo,
IICo 3:8 como não será de maior glória o ministério do espírito?

IICo 3:15 sim, até o dia de hoje, sempre que Moisés é lido, um véu está posto sobre o coração deles.
IICo 3:16 Contudo, convertendo-se um deles ao Senhor, é-lhe tirado o véu.
IICo 3:17 Ora, o Senhor é o Espírito; e onde está o Espírito do Senhor aí há liberdade.

O texto abaixo é riquíssimo, significando que a cada dia essa convivência e interação com o Espírito Santo nos tornarão cada vez mais semelhante a Ele. Como se fossemos uma imagem dele, uma foto, possuindo um caráter muito parecido com o caráter do próprio Deus. O Espírito Santo quer nos transformar para que pensemos como ele pensa e refletirmos sobre a vida a visão que Ele tem sobre ela. Deus possui uma identidade única, um coração grandioso, é cheio de bondade, misericórdia, verdade. Ele quer compartilhar essa natureza com o nosso coração, nos transformando em gente segundo seu coração, em filhos que tenham o mesmo respeito que Jesus possui pelas coisas celestiais, com o mesmo amor pela humanidade, com o mesmo prazer em cumprir e viver a vontade de Deus em quaisquer circunstancias, em qualquer lugar, seja na terra, seja um dia no céu ou na nova criação. O Espírito de Deus proporcionará ao crente:

1) Capacitação espiritual
2) Capacitação emocional;
3) Condição espiritual para realizar os planos de Deus
4) Renovação da mente; mudanças de conceitos; de posturas; de resoluções interiores; de decisões; comportamentos; compreensão de realidades espirituais; atitudes;

IICo 3:18 Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

Essa é a razão dos dons espirituais. Comunicar-nos essa natureza, acrescentar a nossa vida a dinâmica da vida do Espírito de Deus.
ICo 3-11 em Grego TranSliterado/Português

3.dio gnorizo umin oti oudeiS en pneumati qeou lalon legei anaqema ihsoun kai oudeiS dunatai eipein kurion ihsoun ei mh en pneumati agio
3.Por isso, eu vos declaro: ninguém, falando sob a ação divina, pode dizer: Jesus seja maldito e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor, senão sob a ação do Espírito Santo.

4.diaireseiS de carismaton eisin to de auto pneuma
4.Há diversidade de dons, mas um só Espírito.

5.kai diaireseiS diakonion eisin kai o autoS kurioS
5.Os ministérios são diversos, mas um só é o Senhor.

6.kai diaireseiS energhmaton eisin o de autoS estin qeoS o energon ta panta en pasin
6.Há também diversas operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. 7.A cada um é dada a manifestação do Espírito para proveito comum.

7.ekasto de didotai h fanerosiS tou pneumatoS proS to sumferon
7. A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito para o proveito comum.

8.o men gar dia tou pneumatoS didotai logoS sofiaS allo de logoS gnoseoS kata to auto pneuma
8.A um é dada pelo Espírito uma palavra de sabedoria; a outro, uma palavra de ciência, por esse mesmo Espírito;

9.hetero de pistiS en to auto pneumati allo de carismata iamaton en to auto pneumati
9.a outro, a fé, pelo mesmo Espírito; a outro, a graça de curar as doenças, no mesmo Espírito;

10.allo de energemata dunameon allo de profeteia allo de diakriseiS pneumaton etero de gene glosson allo de hermeneia glosson
10.a outro, o dom de milagres; a outro, a profecia; a outro, o discernimento dos espíritos; a outro, a variedade de línguas; a outro, por fim, a interpretação das línguas.

11.panta de tauta energei to en kai to auto pneuma diairoun idia ekasto kaqoS bouletai
11.Mas um e o mesmo Espírito distribui todos estes dons, repartindo a cada um como lhe apraz.

Os dons espirituais atuam como canais importantes e necessários para que a natureza divina exerça real e poderosa influencia sobre nossa mente e sobre nosso coração. Essa natureza nos é comunicada, é nos concedida, insuflada, para que a COMUNHÃO íntima com Deus cumpra o texto de II Co 3.18.

IICo 3:18 Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

logos sofia palavra de sabedoria
logos gnoseos palavra de conhecimento
de pistis dom da fé
carismata iamaton dons de curar
energemata dumameon operação de milagres
profeteia profecia
diakriseis pneumaton discernimento de espíritos
hetero gene glosson variedade de línguas
hermeneia glosson interpretação de línguas

Jo 17:21 para que todos sejam um; assim como tu, ó Pai, és em mim, e eu em ti, que também eles sejam um em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.

Essa comunhão com Deus nos comunica poderes celestiais, que manifestam no Corpo de Cristo aquilo que Ele é, para que possa se cumprir em nós de modo concreto a unidade com Deus Pai, com Cristo e com seu Espírito. “que também eles sejam um em nós”.

Jo 17:22 E eu lhes dei a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um;

Os dons são essenciais, foram dados com a finalidade de nos unir ainda mais a Cristo. “Eu lhes dei a glória que a mim me deste” possui dentro de seu contexto essa visão. Jesus concede à Igreja na terra a glória que DEUS PAI LHE CONCEDEU. Essa glória diz respeito não a atos poderosos realizados no passado, ou a fama recorrente destes atos. Não é a grandeza do chamado, ou ao nome que a família de Deus toma na terra,

IPe 4:14 Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória, o Espírito de Deus.

Diz respeito as coisas naturais do Espírito de Deus. A palavra glória nas Escrituras trás sempre a nossa lembrança a Shekinah, como os hebreus denominavam a MANIFESTAÇÃO VISÍVEL da presença do Deus vivo.

Ef 1:17 para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo,
o Pai da glória,
vos dê
o espírito de sabedoria
e de revelação
no pleno conhecimento dele;

Essa glória era divisada em cada cura, em cada milagre, em cada ressurreição, em cada palavra de sabedoria na boca de Cristo. Por três anos de seu ministério terreno a terra TREMEU diante da glória de Deus manifestada através do poder de Deus na pessoa de Cristo. “Quem é esse que até o mar lhe obedece?” “tudo faz bem, faz ver os cegos e faz falar os mudos”. Essa glória é a confirmação continua no seio da Igreja do amor, do cuidado, do zelo de Deus pelos seus, que se estabelece pela Autoridade e Unção, pelas riquezas da glória, pelos sinais, prodígios e maravilhas, pela paz que excede todo o entendimento, pela alegria e pelo amor não fingido, que são conseqüências da presença e atuação do Espírito no meio da Igreja.

O salmo 71 profetiza a seguinte situação:

Sl 71:16 Virei na força do Senhor Deus; farei menção da tua justiça, da tua tão somente.

A palavra força (gebûrâh) aqui é a mesma para poder, para atos poderosos, prodígios, cuja idéia também está contida em energemata dumameon – operação de milagres.
Energemata é parente grego da palavra ENERGIA e dunameon, da palavra dínamo, tem o mesmo prefixo de DINAMITE. Faz parte dos planos pré-estabelecidos e proféticos de Deus conceder o seu PODER para a Igreja em Cristo. Esse PODER é ministrado ao mundo natural pela operação do Espírito Santo.

Sl 71:17 Ensinaste-me, ó Deus, desde a minha mocidade; e até aqui tenho anunciado as tuas maravilhas.

O Salmista aborda o fato de que não recebeu instrução de origem humana, que Deus tratou com ele de um modo especial, e que o fruto deste aprendizado foi que ele estava constantemente anunciando MILAGRES. O fruto do ensino do Espírito de Deus ao salmista foi a formação de alguém que cria em maravilhas, que ansiava por elas, que as propagandeava. Se o ensino de uma Igreja é baseado nas Escrituras e na comunhão com o Espírito, ela também terá o mesmo testemunho.

Sl 71:18 Agora, quando estou velho e de cabelos brancos, não me desampares, ó Deus, até que tenha anunciado a tua força a esta geração, e o teu poder a todos os vindouros.

O Salmista continua avisando que ele havia anunciado uma mensagem que trazia no bojo as grandes obras divinas, e, além disso, queria deixar bem claro que tais coisas não se restringiam ao passado. Por isso ele deixava a indicação que tais coisas se manifestariam em gerações que ainda iriam nascer.

Gal 3:5 Aquele pois que vos dá o Espírito, e que opera milagres entre vós, acaso o faz pelas obras da lei, ou pelo ouvir com fé?

Na medida em que a Igreja recebe sua comissão para pregar o evangelho, no nascer da Igreja gentílica, esta recebe o Espírito, que operará nela a partir daí os milagres em seu meio.
Essa manifestação não cessa com a morte dos apóstolos e nem poderia cessar, porque enquanto o Espírito de Deus estiver com a Igreja de Cristo, estará se cumprindo o que profetizado milhares de anos antes:

Gal 3:14 para que aos gentios viesse a bênção de Abraão em Jesus Cristo, a fim de que nós recebêssemos pela fé a promessa do Espírito.

A promessa de Abraão é para o tempo gentílico, que se inicia em Atos no capítulo segundo e que termina quando for pregado o evangelho a toda criatura.
Esse evangelho profetizado é como diz o mesmo texto em Latim:

O evangelho pleno acontece quando In potentiam Domini. Enquanto o Espírito Santo estiver atuando na Igreja só há um tipo de pregação, uma única visão, um único entendimento que reflete com perfeição a INTENÇÃO de Deus com seu Evangelho. É que o evangelho É O PODER DE DEUS.

Sl 71:16 introibo in potentiam Domini Domine memorabor iustitiae tuae solius
Sl 71:17 Deus docuisti me ex iuventute mea et usque nunc pronuntiabo mirabilia tua
Sl 71:18 et usque in senectam et senium Deus ne derelinquas me donec adnuntiem brachium tuum generationi omni quae ventura est potentiam tuam

Sl 71:16 אבוא935 בגברות1369 אדני136 יהוה3069 אזכיר2142 צדקתך6666 לבדך׃905
Sl 71:17 אלהים430 למדתני3925 מנעורי5271 ועד5704 הנה2008 אגיד5046 נפלאותיך׃6381
וגם1571 עד5704 זקנה2209 ושׂיבה7872 אלהים430 אל408 תעזבני5800 עד5704 אגיד5046 זרועך2220 לדור1755 לכל Sl 71:18

O poder do Espírito é legado divino, faz parte da herança dos filhos de Deus, estabelecido para os habitantes da nova Jerusalém que ANTECIPADAMENTE possuem a GRAÇA de provarem da eternidade, das coisas celestiais.

Gal 4:26 Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é nossa mãe.

Essa identidade entre o corpo de Cristo e o céu, os poderes angelicais, as coisas celestiais, é tão intenso que Paulo disse que a Jerusalém do alto é a mãe dos crentes, é a mãe da Igreja.

Heb 12:22 Mas tendes chegado ao Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, a miríades de anjos;
Heb 12:23 à universal assembléia e Igreja dos primogênitos inscritos nos céus, e a Deus, o juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados;
Heb 12:24 e a Jesus, o mediador de um novo pacto, e ao sangue da aspersão, que fala melhor do que o de Abel.

O livro de Hebreus afirma que estamos participando agora desse mistério, que essa é hoje a atual situação do corpo de Cristo:

1) Chegamos à Jerusalém celestial
2) Chegamos à presença de miríades de anjos
3) Chegamos à universal assembléia
4) Chegamos à Igreja dos primogênitos
5) Chegamos à Igreja dos inscritos nos céus
6) Chegamos à presença de Deus juiz de todos
7) Chegamos à presença de espíritos dos justos aperfeiçoados
8) Chegamos a JESUS. Chegamos ao Sangue derramado.

O Salmo 74 profetiza que haveria uma geração que ensinaria um evangelho morto. A mesma revelação foi dada a Paulo antes que ele saísse de Éfeso. Que inimigos entrariam na assembléia dos santos. Do modo como o templo de Jerusalém seria destruído pelos caldeus, assim tem agido os teólogos contemporâneos. Tem trabalhado arduamente para a destruição do evangelho pleno. O resultado da perda desta visão de comunhão profunda e de plena fé na operação do Espírito de Deus pode ser vista nas ruas de cada cidade.

Que herança lhe destinaremos?

Sl 74:3 Dirige os teus passos para as perpétuas ruínas, para todo o mal que o inimigo tem feito no santuário.

Siliguri, Índia

Ruksana Khatun, de nove anos de idade, quebra pedras na periferia da cidade. Pequenas mãos calejadas em troca de um salário irrisório.
Segundo a Organização Internacional de Trabalho, OIT, mais de 220 milhões de crianças trabalham no mundo, mais da metade delas em funções perigosas e em condições e horários precários, com jornadas de trabalho de até 17 horas.

Sl 74:4 Os teus inimigos bramam no meio da tua assembléia; põem nela as suas insígnias por sinais.

San Vicente, Colombia

Na entrada de um bordel, adolescente aguarda o próximo cliente.
Dados divulgados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, UNICEF, revelam que milhões de crianças são vítimas da exploração sexual em todo o mundo. A cada ano, um milhão e duzentas mil crianças são vítimas de tráfico e venda.

Sl 74:5 A entrada superior cortaram com machados a grade de madeira.

Mais de 100 mil meninas são vítimas de exploração sexual no Brasil, conforme dados da Organização Internacional do Trabalho, OIT.
O filme “Anjos do Sol” aborda a cruel realidade que cerca o tema. Conforme relatos da equipe de produção, a exploração sexual de crianças e adolescentes no país ocorre em duas frentes: – nas cidades litorâneas, estando ligado ao turismo sexual realizado por estrangeiros; – e nas cidades do interior das regiões Norte e Nordeste, onde a necessidade desesperada de renda criada pela pobreza leva os pais a venderem suas filhas. O filme expõe algumas das práticas que envolvem a exploração sexual infanto-juvenil, como o leilão de meninas virgens, e os personagens que lucram com esse mercado: aliciadores (que compram as meninas de suas famílias), donos de boates, cafetões, coronéis e políticos.
Dentre as tantas histórias tristes que inspiraram o roteiro do filme está a da pequena menina apelidada de R$ 0,50, por ser este o preço que ela cobrava por programa.

Sl 74:6 Eis que toda obra entalhada, eles a despedaçaram a machados e martelos.

Muitas destas crianças mantêm algum tipo de laço familiar, porém despendem a maior parte do tempo nas ruas, – pedindo esmola, vendendo coisas de pouco valor, engraxando sapatos, lavando vidros de carros -, a fim de complementar o ganho familiar. Não raro, se envolvem em pequenos furtos.

Outras vivem de fato nas ruas, em grupos, dormindo em prédios abandonados, debaixo de pontes e viadutos, e em parques públicos.

Nos dois grupos, os meninos são maioria. As meninas têm por destino a prostituição.

Sl 74:7 Lançaram fogo ao teu santuário; profanaram, derrubando-a até o chão, a morada do teu nome.

Segundo dados do Escritório das Nações Unidas de Combate às Drogas e ao Crime, UNODC, o uso de drogas ilícitas no mundo vem crescendo, apesar dos esforços mundiais de controle. Os EUA permanecem como os principais consumidores de maconha e cocaína no mundo.

Não muito distante da Disneylândia, a Terra da Fantasia, crianças, filhos de pais viciados em drogas, catam latas a fim de complementar o orçamento familiar, e ajudam, como podem, nos afazeres domésticos.

Sl 74:8 Disseram no seu coração: Despojemo-la duma vez. Queimaram todas as sinagogas de Deus na terra.

A avó de Chantis Tuseuo, de nove anos de idade, estende a mão para sua neta, gravemente desnutrida, que aguarda atendimento num posto de saúde nos arredores de Kinshasa.

No mundo, segundo dados do UNICEF, estima-se que 55% das mortes de crianças estão associadas à desnutrição, à fome que debilita lentamente.

Sl 74:9 Não vemos mais as nossas insígnias, não há mais profeta; nem há entre nós alguém que saiba até quando isto durará.

Sl 74:10 Até quando, ó Deus, o adversário afrontará? O inimigo ultrajará o teu nome para sempre?

Irlanda do Norte,
décadas de 80 e 90

Sl 74:11 Por que reténs a tua mão, sim, a tua destra? Tira-a do teu seio, e consome-os.

África,
desde sempre

Sl 74:12 Todavia, Deus é o meu Rei desde a antigüidade, operando a salvação no meio da terra (libertações pela terra – bíblia de Jerusalém)

Abutres e crianças disputam as sobras que encontram num aterro sanitário da capital hondurenha. Juan Flores e outras crianças reviram o lixo a fim de encontrar qualquer coisa que possa ser comido ou vendido.

Salmo 77:13 profetiza: fico meditando nas tuas façanhas, nas tuas maravilhas.

Sl 77:15 Tu és o deus que realiza maravilhas mostrando tua força as nações.

Chechênia, 1997

Kosovo, 1999

Rejeitar os dons e o Poder de Deus gera sequelas.

Uma Igreja sem poder assiste o mundo no qual habita ser destruído.

Contempla absurdos e pouco pode fazer para influenciar o destino da humanidade.

Ef 1:3 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo;

Outra tradução em linguagem de Hoje: O qual concedeu todos os dons espirituais celestiais em Cristo.

O salmo 78:22 profetiza:

Sl 78:22 porque não creram em Deus nem confiaram na sua salvação.

Isaias 3:12
O meu povo, os teus condutores te desencaminham, enbaralham as veredas em que deves andar.

Iraque, 2005

Em toda parte vemos destruição e horror. Fomos abençoados para abençoar. O Poder sobre a Igreja não foi concedido para sermos melhores do que ninguém. Foi concedido porque é necessário. Porque é vital. Porque sem ele pouco podemos fazer.

Israel, 2006

Gal 6:8 Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.

Líbano, 2006

Sl 78:32 Com tudo isso ainda pecaram, e não creram nas suas maravilhas.

A pergunta é até quando a Igreja vai deixar de lado sua vocação sobrenatural, sua condição de fazer mais do que está fazendo, num mundo de seis bilhões de seres humanos em nome de suas tradições, em nome de sua teologia?

O legado do calvário nos concede os dons espirituais. Cuja finalidade é permitir que o Espírito nos conduza, oriente, guie.

Sl 78:53 Guiou-os com segurança, de sorte que eles não temeram; mas aos seus inimigos, o mar os submergiu.

A vontade de Deus é que sejamos guiados pelo seu Espírito.

Sl 78:54 Sim, conduziu-os até a sua fronteira santa, até o monte que a sua
destra adquirira.

Sl 78:55 Expulsou as nações de diante deles; e dividindo suas terras por herança, fez habitar em suas tendas as tribos de Israel.

É por ouvir e obedecer ao Espírito que a Igreja se submete a soberania de Deus, que ela alcança as vitórias sobre os poderes deste mundo.
Rejeitar o governo do Espírito é rejeitar a Deus. Rejeitar os dons é rejeitar ao Espírito Santo. Pregar contra os dons é apostasia.

Sl 78:56 Contudo tentaram e provocaram o Deus Altíssimo, e não guardaram os seus testemunhos.

A maior testemunha de Deus é Jesus. Ele tem dado o seguinte testemunho:

Mar 16:17 E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas;
Mar 16:18 pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados.

O resultado de não dar ouvidos a este testemunho, inventando teorias malignas e mentirosas, distorcendo fatos, acrescentando interpretações de caráter humano causam a morte espiritual de milhares de denominações. Rejeitar os dons é rejeitar em última instancia a vontade revelada de Jesus para seu povo na terra.

Sl 78:57 Mas tornaram atrás, e portaram-se aleivosamente como seus pais; desviaram-se como um arco traiçoeiro.
Sl 78:58 Pois o provocaram à ira com os seus altos, e o incitaram a zelos com as suas imagens esculpidas.
Sl 78:59 Ao ouvir isso, Deus se indignou, e sobremodo abominou a Israel.
Sl 78:60 Pelo que desamparou o tabernáculo em Siló, a tenda da sua morada entre os homens,
Sl 78:61 dando a sua força ao cativeiro, e a sua glória à mão do inimigo.

O resultado é a mornidão, o esfriamento, o mundanismo.

O salmo 84:5 diz: Felizes os homens cuja força está em ti e que guardam as peregrinações no coração.

Essa expectativa de que homens vivam na dependência do Espírito Santo é a essência e o cerne da pregação do Evangelho.

Gal 5:25 Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.
Gal 5:16 Digo, porém: Andai pelo Espírito, e não haveis de cumprir a cobiça da carne.
Isaías 5:4
Que me restava ainda fazer a minha vinha que eu não tenha feito? Por que quando eu esperava que desse uvas boas, deu uvas azedas!

Gal 5:19 Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia,
Gal 5:20 a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos,
Gal 5:21 as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus.

Dizer que os dons cessaram, é assumir responsabilidade gravíssima diante de Deus. Pregar que não são mais necessários um crime hediondo.

Habacuque 2:18

De que serve uma escultura para que seu artista a esculpa? Um ídolo de metal, um mestre de mentira, para que nele confie seu artista, construindo ídolos mudos?

Um profeta aguarda que Deus realize o impossível.

Hab 3:2 Eu ouvi, Senhor, a tua fama, e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos; faze que ela seja conhecida no meio dos anos; na ira lembra-te da misericórdia.
Bíblia de Jerusalém

Iahweh, ouvi tua fama,
Temi, Iahweh, a tua obra!
Em nosso tempo, faz revive-la,
Em nosso tempo, manifesta-a!
Na cólera, lembra-te de ter compaixão.
O resultado dessa oração é em parte a lista abaixo.

1) logos sofia palavra de sabedoria
2) logos gnoseos palavra de conhecimento
3) de pistis dom da fé
4) carismata iamaton dons de curar
5) energemata dumameon operação de milagres
6) profeteia profecia
7) diakriseis pneumaton discernimento de espíritos
8) hetero gene glosson variedade de línguas
9) hermeneia glosson interpretação de línguas

No derramar do Espírito Santo, na plenitude do Espírito, dons são derramados sobre a Igreja. Hoje em nosso meio se cumpre o que foi previsto por Joel. Significa que independente da doutrina, da linha de pensamento adotada, da orientação teológica, todo homem e mulher em Cristo terá experiências sobrenaturais. Os adolescentes terão sonhos, crianças profetizarão, poderes divinos estão presentes junto de cada coração que intercede, de cada crente que exercita sua fé genuína nas Escrituras.

Joe 2:28 Acontecerá depois que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos anciãos terão sonhos, os vossos mancebos terão visões;
Joe 2:29 e também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito.

Gal 5:22 Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade.
Gal 5:23 a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei.

Mar 16:14 Por último, então, apareceu aos onze, estando eles reclinados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem dado crédito aos que o tinham visto já ressurgido.
Mar 16:15 E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura.
Mar 16:16 Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.
Mar 16:17 E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas;
Mar 16:18 pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados.
Mar 16:19 Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus.
Mar 16:20 Eles, pois, saindo, pregaram por toda parte, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que os acompanhavam.

Veja que:

1) Jesus possui atualmente a mesma condição espiritual, sacerdotal, e governamental descrita no texto em Marcos. Não aconteceu nenhuma dispensação ou mudança na eternidade, variação no contexto profético que modificasse o estado de coisas instituídas desde que Jesus se assentou a destra de Deus.
2) O texto inicia com uma constatação de INCREDULIDADE da parte do circulo mais íntimo de Jesus. A primeira coisa que Jesus faz é escancarar sua incredulidade. Estavam a um passo da apostasia. Estavam morrendo espiritualmente.
3) Os sinais começam após a Grande comissão, ou a ordenação da pregação do evangelho a TODA criatura. Coisa que até agora a Igreja não consegui alcançar. Os sinais são partes da vida esperada da Igreja, e é praticamente PALAVRA FINAL DE JESUS para o seu corpo na terra. Jesus diz: Imporão as mãos sobre os enfermos e serão curados e ponto final. Na visão de Marcos, isso é finalístico, é uma ordem, é uma responsabilidade especial como um testamento. Logo após esse momento, Jesus ascende aos céus. Em Atos veremos que não foram ainda essas as últimas palavras, mas é desse modo que ele deseja que o evangelho de Marcos termine. Essa é a história que será contada por anos, esse é o epílogo de sua obra, essa é a transcrição de sua vontade. Rejeitar os dons é rejeitar os últimos momentos do ressurreto sobre a terra.
4) A essa declaração seguem-se os sinais. As maravilhas em Atos são as confirmações da idoneidade da promessa. A identidade de Deus com suas maravilhas é tal que ainda em Marcos, ainda dentro desses versos finais, é dito que ia com eles “cooperando o Senhor” e ‘confirmando a Palavra’ com ‘os sinais que se seguiam’ A Igreja nasceu aprendendo que sinais prodígios e maravilhas são a “cooperação do Senhor” com a manifestação do Evangelho. Todo ministro que não espera que sua pregação possa produzir esse tipo de resposta celestial está enfermo. Está doente. Uma Igreja na qual não acontecem libertações, onde demônios não são expulsos, está morta. Como pode ser que um lugar onde habita DEUS, que é a assembléia dos santos, o CORPO DE CRISTO (não a construção, mas os santos) não possua Autoridade para expulsar demônios? Um ministério que rejeita tal fato, é desleal ao Senhorio que o chamou. É desleal ao Evangelho que o convocou. É parcial na esfera de suas ações, e mentiroso nas suas interpretações.

Ef 3:10 para que agora seja manifestada, por meio da Igreja, aos principados e potestades nas regiões celestes,
Ef 3:11 segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus nosso Senhor,

Todo homem que rejeita os dons espirituais não pertence a Cristo. Está rejeitando indiretamente ao Espírito de Deus. Todo homem que diz que uma manifestação de línguas não vem do Espírito quando verdadeiramente é sinal dado por Deus, está em pecado. Nenhum ministério na terra que pregar contra qualquer um dos dons espirituais está de acordo com a vontade de DEUS. Está em REBELIÂO. Ministros, professores, membros de Igrejas, doutrinas, ministérios, pregadores, doutores, teólogos, que negam aos dons, negam também ao Espírito Santo, negam as Escrituras e negam ao próprio Jesus. Essa é a admoestação de I coríntios:

1Co 12:3 Portanto vos quero fazer compreender que ninguém, falando pelo Espírito de Deus, diz: Jesus é anátema! e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor! senão pelo Espírito Santo.

O Espírito Santo é Deus. Mas, também é Cristo. O espírito de Deus é o espírito de Cristo. Quem nega ao Espírito de Deus, nega ao próprio Jesus! Assim como quem nega as Escrituras, está negando a Deus.

Apc 3:22 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas.

A ordem divina é ESCUTAR AO ESPÍRITO DE DEUS. As orientações na Palavra Escrita em I CO 13 são, em primeiro lugar, uma revelação do Espírito Santo dada a Paulo. O conhecimento sobrenatural que ele possui sobre os dons são fruto de revelações do Espírito. Paulo, diferente de MILHARES de teólogos e milhares de professores apóstatas, OUVIA A VOZ DO ESPÍRITO.

O fruto de um evangelho morto é resultado direto de NÃO OUVIR A VOZ DO ESPÍRITO, NÃO ACEITAR SEUS DONS, NÃO PERMITIR SEU DOMÍNIO, NÃO ACEITAR SUA ORIENTAÇÃO, NÃO ADMITIR SEU SENHORIO. A Igreja moderna vive a desgraça de um evangelho de satanás ou de um evangelho humano. As Escrituras sem a interpretação dada pelo espírito de Deus torna a Igreja como os fariseus e saduceus se tornaram no conhecimento de Deus. Mortos. Inúteis.

2Pe 2:1 Mas houve também entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá falsos mestres, os quais introduzirão encobertamente heresias destruidoras, negando até o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.

Os falsos mestres pregam a Jesus e negam o poder do Espírito. Negam os dons. Negam as manifestações. Torcem pelo desastre do movimento de Cura, odeiam os movimentos pentecostais, zombam dos dons de línguas, não acreditam na palavra profética, não buscam Nenhuma orientação de Deus por meio do Espírito Santo porque na verdade NEGAM a TODO poder e a toda manifestação real e genuína do Espírito de Deus. Negam ao Senhor que os resgatou (veja, foram resgatados!). Apesar de terem conhecido a Cristo, (CRERAM um dia na pessoa Maravilhosa de Cristo), se tornaram IDÓLATRAS DA LETRA, se tornaram semelhante a espíritos religiosos, pois não TEMEM verdadeiramente a Deus, não aceitam receber os DONS que a eles são destinados.
E vivem numa hipocrisia sem medida. Toda oração feita a Deus é um ato que envolve dois espíritos. O espírito de quem ora e o Espírito de Deus que recebe a oração. Toda orientação espiritual divina só tem validade ser for realizada pelo Espírito de Deus. A leitura das Escrituras não é suficiente para a Salvação. As Escrituras nada podem fazer pelo homem que não crê, e nada podem fazer pelo homem que não quiser ter comunhão com o Espírito de Deus. Nenhum ser humano pode por seus esforços naturais realizar a vontade de Deus. Nenhum homem pode conhecer a vontade de Deus específica para sua vida sem a orientação do Espírito de Deus.

Mar 1:8 Eu vos batizei em água; ele, porém, vos batizará no Espírito Santo.

Luk 3:16 respondeu João a todos, dizendo: Eu, na verdade, vos batizo em água, mas vem aquele que é mais poderoso do que eu, de quem não sou digno de desatar a correia das alparcas; ele vos batizará no Espírito Santo e em fogo

Cumprem a parábola:

Lc 13:25 Quando o dono da casa se tiver levantado e cerrado a porta, e vós começardes, de fora, a bater à porta, dizendo: Senhor, abre-nos; e ele vos responder: Não sei donde vós sois;
Lc 13:26 então começareis a dizer: Comemos e bebemos na tua presença, e tu ensinaste nas nossas ruas;
Lc 13:27 e ele vos responderá: Não sei donde sois; apartaivos de mim, vós todos os que praticais a iniqüidade.

Jo 16:13 Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras.

Jo 16:15 Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso eu vos disse que ele, recebendo do que é meu, vo-lo anunciará.

At 20:28 Cuidai pois de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a Igreja de Deus, que ele adquiriu com seu próprio sangue

Mat 25:14 Porque é assim como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes entregou os seus bens:
Mat 25:15 a um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade; e seguiu viagem.
Mat 25:16 O que recebera cinco talentos foi imediatamente negociar com eles, e ganhou outros cinco;
Mat 25:17 da mesma sorte, o que recebera dois ganhou outros dois;
Mat 25:18 mas o que recebera um foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
Mat 25:19 Ora, depois de muito tempo veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
Mat 25:20 Então chegando o que recebera cinco talentos, apresentou-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco que ganhei.
Mat 25:21 Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mat 25:22 Chegando também o que recebera dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis aqui outros dois que ganhei.
Mat 25:23 Disse-lhe o seu senhor: Muito bem, servo bom e fiel; sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mat 25:24 Chegando por fim o que recebera um talento, disse: Senhor, eu te conhecia, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste, e recolhes onde não joeiraste;
Mat 25:25 e, atemorizado, fui esconder na terra o teu talento; eis aqui tens o que é teu.
Mat 25:26 Ao que lhe respondeu o seu senhor: Servo mau e preguiçoso, sabias que ceifo onde não semeei, e recolho onde não joeirei?
Mat 25:27 Devias então entregar o meu dinheiro aos banqueiros e, vindo eu, tê-lo-ia recebido com juros.
Mat 25:28 Tirai-lhe, pois, o talento e dai ao que tem os dez talentos.
Mat 25:29 Porque a todo o que tem, dar-se-lhe-á, e terá em abundância; mas ao que não tem, até aquilo que tem ser-lhe-á tirado.
Mat 25:30 E lançai o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes.

Mat 17:20 Disse-lhes ele: Por causa da vossa pouca fé; pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele há de passar; e nada vos será impossível.

Ef 3:7 do qual fui feito ministro, segundo o dom da graça de Deus, que me foi dada conforme a operação do seu poder.
Ef 3:8 A mim, o mínimo de todos os santos, me foi dada esta graça de anunciar aos gentios as riquezas inescrutáveis de Cristo,
Ef 3:9 e demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou,
Ef 3:12 no qual temos ousadia e acesso em confiança, pela nossa fé nele.
Ef 3:13 Portanto vos peço que não desfaleçais diante das minhas tribulações por vós, as quais são a vossa glória.
Ef 3:14 Por esta razão dobro os meus joelhos perante o Pai,
Ef 3:15 do qual toda família nos céus e na terra toma o nome,
Ef 3:16 para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais robustecidos com poder pelo seu Espírito no homem interior;

Apc 3:14 Ao anjo da Igreja em Laodicéia: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:
Apc 3:15 Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; oxalá foras frio ou quente!
Apc 3:16 Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca.
Apc 3:17 Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;
Apc 3:18 aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças; e vestes brancas, para que te vistas, e não seja manifesta a vergonha da tua nudez; e colírio, a fim de ungires os teus olhos, para que vejas.
Apc 3:19 Eu repreendo e castigo a todos quantos amo: sê pois zeloso, e arrepende-te.
Apc 3:20 Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.
Apc 3:21 Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu trono.

Adendo

H1369
גּבוּרה
gebûrâh
Particípio Feminino passivo; significa forca (literal ou figurativamente); implicação de valor, vitória: força, domínio, poderoso (ato, o que poderia acionar), o poder, a força.

H3925
למד
lâmad

Uma raiz primitiva; propriamente instruir à aguilhada (instrumento de madeira com ferrão na ponta para impedir que um boi se desvie do caminho), isto é, ensinar por uso da vara, (por conseqüência) para ensinar necessário uso da vara (que é um estímulo Oriental) significa também acostumado, diligentemente, perito, instruem, aprendem, hábil, ensinam .

H6381
פּלא
pâlâ’

Uma raiz primitiva; propriamente possivelmente: separar-se, isto é, distinguir-se (literalmente ou figurativamente); por conseqüência para ser grande, difícil, maravilhoso: – realizar coisa espantosa (surgir… ser gerado a partir do invisível significa muito, algo que estava oculto, mas que foi manifesto, coisas demasiadas sublimes, (fazem a, demonstram).

Maravilhoso, maravilhosamente (coisas, trabalho), milagres, executam, separam, fazem coisa singular, (ser, grande, faça) maravilhoso (coisas, trabalhos), maravilhoso (coisas, trabalhos,).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: