O significado do Juizo divino

Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia. 

Romanos.

Juízo, mishpat, é o que é pronunciado por um juiz, shofet. O juízo não consiste somente na declaração por parte do juiz. Quem tem um mishpat, uma causa ou petição (Jó 13, 18) apresenta-o ao juiz. Quem tem um mishpat é çadiq, reto. Mas a pessoa não é plenamente reta – nem o mishpat é realizado – enquanto não ocorre a declaração do juiz: o mishpat deve portanto ser reconhecido.

Juízo divino é a resposta de DEUS a um misphat da humanidade. Ele como JUIZ declara pela boca dos seus profetas uma declaração, uma sentença. Essa sentença é fruto de uma petição, de uma causa. A Causa humana. A defesa do homem, a defesa do direito à vida, à liberdade, à alegria, à paz. 

CAUSA Em defesa do direito humano, inalienável ao homem. Deus declarará uma sentença.  E justificará o JUSTO e condenará o iníquo. Pleiteará a causa do INOCENTE e cobrará das mãos do CULPADO a violência cometida, o dolo, a violação, a voluntariedade em tirar do OUTRO aquilo que lhe era seu por direito, para satisfazer ao EU. 

Toda injustiça cometida contra o ser humano gera JUIZO. 

Os profetas declaram juízos sobre nações, sobre povos, sobre comunidades, sobre pessoas.

Há juízos contra o homem maligno.

Há um juízo contra os espíritos malignos. 

Ou seja, Deus DECLAROU uma SENTENÇA, fruto de uma CAUSA, e essa CAUSA é a liberdade dos filhos dos homens ao direito de uma vida cheia de justiça.

E somente uma parte litigante, será justificada. A que sofreu o dano. A que causou o dano, a parte condenada, averiguada como inadiplente no amor, inconsequente na manipulação dos semelhantes, consortes na desumanidade, amigas da mentira, inventoras de males, frutíferas na inimizade, pródigas em ferir ao semelhante, essa outra, arcará com as conseqüências de sua irresponsabilidade.

A realidade em que vivemos é estabelecida por uma condição de GRAÇA. 

Vivemos debaixo da  MISERICÓRDIA DIVINA. 





O homem exerce hoje sua maldade, sua iniqüidade, sem que haja REPENTINO JUIZO sobre suas obras.

Deus PERMITE que mesmo que o homem faça o mal, permaneça a viver, tendo todas as oportunidades de MUDAR, de TRANSFORMAR sua conduta, de RECONHECER seus atos, de RENUNCIAR seu dolo, de REJEITAR o mal e ESCOLHER o BEM. 

Milhões de vitimas caíram debaixo de governos genocidas, milhões pereceram de fome por causa de condutas antiéticas de corporações.  Milhões morreram de enfermidades em virtude de produtos comercializados de conhecido caráter prejudicial ao ser humano. Milhões foram enganados por falsos discursos de falsos líderes religiosos. Milhões deixaram de desfrutar a plenitude da vida humana por serem enganados por uma falsa filosofia,  ou por um sistema de valores de propósitos sombrios, dirigido, proposital. Milhões pereceram pelo desvio de verbas públicas, pela corrupção do sistema judiciário, legislativo e executivo da maioria dos países denominados livres.

E ainda assim, não ocorre sobre a vida do homem JUIZOS imediatos. Ou seja, não há consequencia imediata a um ato maligno.

Porque o mistério que envolve o homem é a MISERICÓRDIA. DEUS conhecendo a incapacidade de exercitar o BEM em muitos, suporta a miséria humana, para que os que amam o BEM tenham a possibilidade de continuar a viver num mundo que se corrompe cada dia mais. E para que os que exercem a injustiça, possam se ARREPENDER e tornarem-se participantes de uma nova maneira de viver. Pela MISERICÓRDIA, DEUS abençoa com VIDA, alegria, saúde, com bens, com filhos e filhas, com sucessos, com vitórias, com conquistas, com curas, com preservação da vida, 

TANTO AOS BONS QUANTO AOS MAUS.  Todos recebem, seja o justo ou o injusto, GRAÇA para viver. O Assassino não enlouquece ao matar. O político corrupto não perde as pernas num acidente quando desvia dinheiro público. Uma bomba não cai no congresso quando emitem uma LEI absurdamente injusta. O torturador volta para casa e não morre ao entrar na sala de sua casa, antes é abraçado pela filha pequena que não sofrerá pelas maldades cometidas pelo seu pai. Porque o que envolve a vida humana não é a JUSTIÇA, mas antes a MISERICÓRDIA.

Porque se fosse a JUSTIÇA de DEUS que tratasse conosco a cada instante, com todo homem, não haveria assassinatos sem que aquele que cometeu o homicídio morresse instantaneamente em virtude de seu ATO.

O Juizo acontece quando DEUS retira do homem a sua misericórdia. Já não suportará sua injustiça, já não permitirá a maldade.  
E o que significa retirar a misericórdia?

Significa que Deus já não ABENÇOARÁ ao INJUSTO, já não preservará o homem de sua própria maldade. Já não colocará um JUSTO para aliviar as dores daquele que cometeu o mal.

Imagine uma cadeia onde todos os administradores são tão cruéis quanto os piores presos daquele local. Imagine se num único momento todos os médicos verdadeiramente humanos fossem retirados dos hospitais e se lá só restassem os que não se importam com os pacientes.

Imagine um mundo, onde o amor ao próximo já não exista mais. 

Imagine a vida de alguém destituído do amor de DEUS derramado abundantemente em sua vida  através de uma mãe amorosa, de uma noiva graciosa, de um irmão amigo, de um amigo fiel, de pessoas que se importem com a sua dor. 

O significado do Juizo divino é o homem indo de encontro à sua própria malignidade. Significa que as cordas da Graça e do Amor, da Misericórdia, da Tolerancia, foram CORTADAS. 

O Livro de Apocalipse é um livro de JUIZOS.
Basicamente, o juizo é o momento do encontro do homem com o resultado de suas próprias atitudes,sem contar com as barreiras que o PROTEGIAM das consequencias de seus próprios atos.  

O Juízo pode ocorrer na vida de um homem, numa área de sua vida. Ou para toda sua vida.  

EM CRISTO, o homem alcança MISERICÓRDIA infinita.  Quando tivermos que ir de encontro a nossa maldade, ELE irá CONOSCO. Em CRISTO, o JUIZO de DEUS é sempre favorável ao ser humano. Porque CRISTO estabelece no nosso coração a condição de JUSTIÇA, do caráter daqueles que reivindicam o BEM, e que juntam sua vozes para resistir a tudo que destrói ou limita a vida humana.



EM CRISTO a CAUSA é a NOSSA CAUSA. EM CRISTO, seremos NÒS que iremos RECLAMAR os direitos. 
Em CRISTO podemos ser VITORIOSOS quando ocorrerem os JUIZOS. 
Porque DEUS concederá GANHO de causa ao coração que anseia a justiça.
Porque a misericórdia prevalecerá sobre o juízo. 





Welington José Ferreira

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: