Era uma vez uma menina que amava os livros

Doce leu sobre as coisas do tempo
Meiga aprendeu sobre as coisas da vida
Plena viajou entre as blumas das eras
Curiosa  mergulhou em mundos feitos palavras
E muito indignada,
nelas se enxergou, invocando sentimentos

A menina riu
E chorou
emocionou-se
Guardando sonhos e lendas
De tantas vidas descritas
A menina que amava os livros
Cresceu…
E se tornou tão madura,
Tão adulta,
E tão sábia,
Que jamais deixou de ser menina.

E assim também
pra não perder o costume
jamais deixou de amar
aos livros.

Welington José Ferreira

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: