Cumprimento de profecias para o ESTADO de ISRAEL

Desde a destruição de Jerusalém no ano 70, culminando com a dispersão do povo Judeu para todas as partes do mundo, conforme profecia Bíblica, a exemplo de Deuteronômio 28:64 – “E o Senhor vos espalhará entre todos os povos, desde uma até a outra extremidade da terra” (ler ainda Jeremias 16:15) – e, após a queda de Jerusalém no ano 70, pelo Império Romano, os Judeus espalhados em toda a terra profetizavam, declaravam em hebraico: BA-SHANÁ HÁ-BAÁH BIRUSHALÂIM = No próximo ano em Jerusalém. Passaram-se anos, séculos e a esperança profética era sempre repetida por causa das promessas que Deus fez a Abraão, a Isaque e a Jacó. A volta oficial do povo Judeu à sua terra aconteceu em 14 de maio de 1.948, cumprindo-se literalmente a profecia de Isaías 66:8. Tal convicção de esperança (Tikva) ficou em eminência no próprio Hino Nacional de Israel quando diz: Há-Tikva Bat Shenot Alpâim – “Esperança, filha de dois mil anos”. Diz Isaías 43:5-6 “Não temas, pois, porque sou contigo, trarei a tua descendência desde o oriente, e a ajuntarei desde o ocidente. Direi ao norte: Entrega; e ao sul: Não retenhas; trazei meus filhos de longe, e minhas filhas das extremidades da terra”. Quando nasceu o Estado de Israel, em 14/05/48, judeus de pelo menos 87 nações da terra regressaram a ÉRETZ ISRAEL (Terra de Israel).
01. ORIENTE: Da Índia, Afeganistão, Malásia, China, Iraque (antiga Babilônia). Só do Iraque uma comunidade inteira de 113.000 regressou a Israel em 1959, na operação aérea “Ali Babá” (Is. 60:8).
02. OCIDENTE: “Ajuntarei” – Uma seleção de judeus do ocidente regressou, enquanto outros permanecem lá apoiando Israel com suas finanças (U.S.A.).
03. NORTE: “Entrega” – Havia cerca de 3 milhões de judeus na União Soviética. Por uma ordem divina, eles saíram. Em 1990, milhares regressaram a Israel.
04. SUL: “Não retenhas” – DO IÊMEN, uma comunidade de 43.000 judeus iemenitas atravessou a Península da Arábia e chegou à Colônia Britânica de Áden, rumo à terra dos seus pais dizendo ter chegado a hora de partir.
05. UMA PROFECIA NO SÉCULO VII – um rabino profetizou na sinagoga que nos fins dos tempos, perto da vinda do Messias, eles retornariam. “Haverá um dia quando o Deus de Israel, o Deus de Abraão, Isaque e Jacó nos levará de volta à terra prometida dos nossos pais”. E quando chegar o tempo, este será o sinal: “Ele nos levará de volta nas asas de um grande pássaro prateado”. Os britânicos deram instruções à Agência Judaica para fazer os arranjos para o seu regresso. Uma frota de aviões DAKOTA, de cor prateada, transportou a comunidade, na operação “TAPETE MÁGICO”, entre junho de 1949 a junho de 1950.
06. DA ETIÓPIA: Os judeus etíopes (FALASHAS), uma comunidade que data dos dias da Rainha de Sabá e que cresceu ao longo dos séculos partiu, impulsionada por uma mão invisível. Dois terços regressaram a Israel. Por serem de pele escura não foram logo aceitos pelos rabinos; porém, a disputa chegou ao fim, com a descoberta de sua verdadeira origem judaica.
07. ORIGEM DOS JUDEUS ETÍOPES – Tribo de Dã. Dan estava ao Norte, junto do Hermon e uma parte onde hoje é Tel-Aviv. Essa parte perdeu-se quando o Reino do Norte caiu. Os danitas desceram ao Egito, sul do Egito, entraram no Sudão, Sul do Sudão. No tempo dos faraós elefantinos serviram como soldados mercenários. Com a queda do reino elefantino, fugiram para a Etiópia. Na mistura com nubianos que se converteram ao judaísmo, tornaram-se mais escuros.
08. EXTREMIDADES DA TERRA – O povo voltou para Israel da Mandechuria e China, da Austrália e Nova Zelândia, da Rússia e Libéria, da Escandinávia, Grã-Bretanha, da América do Norte e do Sul, da Índia e da Ásia, da Pérsia e do Iraque.
09. A TERRA DE SINIM – “Eis que virão de longe, e eis que aqueles do norte e do ocidente, e aqueles outros da terra de Sinim” (Is. 49:12). Parecia um mistério este lugar. Em Hebraico moderno significa “A terra dos chineses”. A bela sinagoga do século XI, apresentada no museu da Diáspora, é da China. Em 1946, reuniram-se 30.000 judeus em Xangai, devido à guerra. Não sabiam para aonde ir. A maioria, em 1948, partiu para Israel.
10. O REGRESSO DO CEGO, DO ALEIJADO, DA GRÁVIDA E A DE PARTO. “Eis que os trarei da terra do Norte, e os congregarei das extremidades da terra, e entre eles também os cegos e aleijados, as mulheres grávidas e as de parto; em grande congregação voltarão para aqui” (Jr. 31:7-9). Da multidão que regressou após a II Guerra Mundial, muitos foram levados em macas: cegos e aleijados e tantos em condições de fraqueza física como resultado dos sofrimentos do holocausto. Crianças nasceram na viagem. A profecia em epígrafe se cumpria ao pé da letra.
Um dia especial e maravilhoso haverá para Israel aos olhos de todas as Nações: “E as Nações saberão que eu sou o Senhor que santifico a Israel, quando estiver o meu santuário no meio deles para sempre” (Ezequiel 37:28).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: